• O Algarve num Copo

    A não perder

    O Algarve num Copo

    Ler mais

  • II Festival Internacional de Piano do Algarve

    A não perder

    II Festival Internacional de Piano do Algarve

    Ler mais

  • Revista do Boa Esperança

    A não perder

    Revista do Boa Esperança

    Ler mais

  • A não perder

    Apresentação do livro de Cláudia Luísa

    3 de março 2018

    A Biblioteca Municipal Manuel Teixeira Gomes recebe no dia 3 de março, pelas 17h30, Apresentação do livro “Teorias leigas em Pessoas Idosas, conhecer para intervir – manual para educadores sociais e cuidadores”, de Cláudia Cristina Guerreiro Luísa.

  • A não perder

    Fevereiro na Casa Manuel Teixeira Gomes

    Janeiro 2018

    A Casa Manuel Teixeira Gomes é uma porta aberta à Cultura. O programa para o mês de fevereiro é pautado por exposições e música que merecem a sua visita. Uma programação que privilegia, claramente, a opção pela diversidade.

  • A não perder

    Exposição Günter Grass: Encontros

    8 de dezembro a 4 de março

    No dia 8 de dezembro, pelas 16h00, inaugura no Museu de Portimão a exposição "Encontros", com obras plásticas do nobel alemão Günter Grass. No final da sua vida, Grass lamentava não poder viajar para Portugal por motivos de saúde. No seu último livro, "Vonne Endlichkait", escreveu: "Ah, meu Portugal perdido, como sinto falta da tua costa sudoeste".

  • NOTÍCIA

    Startup Portimão lança o primeiro Bootcamp de Empreendedorismo no Algarve

    fevereiro e março 2018

    Startup Portimão, incubadora de negócios do município de Portimão, especialmente direcionada para as temáticas das “Smart Cities” lança o primeiro Bootcamp de Empreendedorismo no Algarve, constituído por um programa gratuito de 30 horas de formação a ter lugar durante os meses de fevereiro e março, culminando com dois dias intensos, com vista a capacitar os participantes na área do empreendedorismo e permitir que desenvolvam os seus modelos de negócio e planos de implementação.

  • A não perder

    Ateliers na Quinta Pedagógica

    Fevereiro

    A Quinta Pedagógica de Portimão é um espaço de reaproximação ao campo, à vivência e aos valores do mundo rural, tão importantes para o crescimento de uma população urbana cada vez mais afastada desta realidade.Fique a par dos Ateliêrs do mês de dezembro. Uma boa sugestão para crianças e famílias.

  • A não perder

    Exposição 17ª Corrida Fotográfica

    Até 15 de abril

    Conheça os melhores trabalhos premiados durante a 17ª Corrida Fotográfica de Portimão.

  • Apresentação do livro de Cláudia Luísa
  • Fevereiro na Casa Manuel Teixeira Gomes
  • Exposição Günter Grass: Encontros
  • Startup Portimão lança o primeiro Bootcamp de Empreendedorismo no Algarve
  • Ateliers na Quinta Pedagógica
  • Exposição 17ª Corrida Fotográfica

A Associação Cultural Música XXI organiza a 10ª edição do Festival de Órgão do Algarve, que percorre os concelhos de Faro, Portimão, Loulé e Tavira. São 10 concertos distribuídos por várias igrejas da região, a realizar entre 3 e 25 de novembro.

Portimão acolhe o concerto inaugural do Festival de Órgão do Algarve, a 3 de novembro na Igreja Matriz, com o organista António Esteireiro e a participação do Coral Adágio dirigido pelo maestro António Alves. Em conjunto, apresentarão uma obra do compositor alemão Heinrich Schütz inspirada num salmo religioso.

O concerto seguinte na Igreja Matriz de Portimão tem lugar a 10 de novembro, com a organista Daniela Moreira. Com obras de carácter bastante vivo e contrastante, o programa colocará à prova as potencialidades deste órgão de tubos. Ambos os concertos realizam-se às 21h30 e são de entrada livre.

Natural de Lisboa, António Esteireiro realizou os seus estudos em Musicologia, Órgão e Música Sacra, em Lisboa, Regensburg, Munique e Bremen. Além de convidado regular dos principais ciclos de concertos e festivais de órgão nacionais, coordenou também vários ciclos de concertos (Integral Messiaen 2010 na Sé Patriarcal e os Ciclos de Órgão da Basílica dos Mártires e do Mosteiro dos Jerónimos em Lisboa). Apresentou-se em concerto em vários festivais de órgão europeus, Brasil e México. Atualmente leciona no Instituto Gregoriano e na Escola Superior de Música de Lisboa as disciplinas de Órgão e Improvisação.

António Alves terminou o Curso Geral de Piano no Conservatório do Algarve e a Licenciatura em Ciências Musicais na Universidade Nova de Lisboa. Completou o Mestrado em História Regional e Local (Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa), tendo defendido a sua tese sobre “A Sé de Faro - Homens e Ação Musical (1716/1738)”. Dedica-se há vários anos à direção coral. É desde sempre o diretor artístico do Grupo Coral Adágio, realizando um trabalho pessoal de pesquisa, composição e harmonização. É professor de Educação Musical na Escola E.B. 2/3 D. Martinho de Castelo Branco, em Portimão.

O Coral Adágio nasceu em Portimão em setembro de 1989 e tem como Maestro António Alves. O seu principal objetivo tem sido a divulgação da música coral de qualidade, no seio de um público-alvo muito diversificado, procurando dar resposta às solicitações de inúmeras entidades e organismos. Atua, frequentemente, a convite de pessoas individuais e coletivas, em diversos eventos de índole sócio-cultural, em Portugal e no Estrangeiro. Do eclético repertório do Grupo Coral Adágio que inclui peças da Renascença à atualidade, da polifonia sacra aos espirituais negros, passando pela música popular portuguesa e de outros países, salientamos a missa “Beata Virgine Maria” de Filipe de Magalhães, o “Stabat Mater” de João Rodrigues Esteves (Séc-XVII) e o “Requiem” de Gabriel Fauré.

Daniela Moreira iniciou os seus estudos musicais no Conservatório Regional de Música de Tomar e no Conservatório de Música de Ourém. Terminou em 2010 a Licenciatura em Música na Escola Superior de Música de Lisboa, enquanto aluna da classe de Órgão do professor João Vaz. Em 2014, conclui o Mestrado, com o tema “A Função Didáctica para Órgão do Século XVI à Actualidade”, sob orientação do mesmo professor.
Tem frequentado várias masterclasses e cursos de aperfeiçoamento, como “V Jornadas de Órgão”, em Santiago de Compostela, “Curso Internacional de Música Antigua de Daroca”, Academia de Órgão em Alkmaar, Holanda, e os "ECHO Days", em Bruxelas. Entre outros, participa, desde 2011, no Ciclo de Concertos a Seis Órgãos, em Mafra.
É, desde 2008, professora da classe de Órgão do Conservatório de Música de Ourém e Fátima.

De referir que no ano transato, cerca de 1500 pessoas assistiram aos 10 concertos de música para Órgão que, durante o final de outubro e todo o mês de novembro, animaram várias igrejas de Faro, Portimão, Boliqueime e Tavira.

Depois de oito anos de Festival de Órgão na cidade de Faro, nesta segunda edição do evento estendida à região pretende-se continuar a conquistar público novo para usufruir de música para órgão, cativar munícipes para a preservação de instrumentos que são património, divulgar música portuguesa e erudita e espalhar pelo Algarve o entusiasmo pelos órgãos históricos.

O Festival de Órgão do Algarve 2017 é organizado pela Associação Cultural Música XXI. Conta com os apoios da Direção Regional de Cultura do Algarve e dos Municípios de Faro, Loulé, Tavira e Portimão, com o apoio à divulgação da Região de Turismo do Algarve e com os parceiros de comunicação Antena 2, Sul Informação e Rua FM.