Portimão assinala Dia Mundial da Rádio

Portimão assinala amanhã, dia 13 de fevereiro, pelas 11h00 o “Dia Mundial da Rádio” com o lançamento do Livro "A Rádio Que Ouviu Portimão", da autoria de Paulo Correia & Emanuel Valente. Um livro que recorda os tempos em que a Rádio ouviu Portimão, com testemunhos de muitos os que lá fizeram programas.

Na ocasião vão estar presentes antigos locutores, colaboradores, produtores e diretores de uma rádio que marcou durante 10 anos o pulsar de uma cidade. Isilda Gomes, Presidente da Câmara Municipal de Portimão irá marcar presença no lançamento desta obra.

O livro “A Rádio que ouviu Portimão” regista as memórias de muitos colaboradores da Rádio Portimão que, entre 1985 e 1988, teve um grande fenómeno de popularidade. As chamadas “rádio piratas” foram um dos grandes fenómenos da comunicação social surgidos na década de 1980. Algumas tornaram-se grandes fenómenos de popularidade, como a Rádio Portimão, que funcionou de 1985 a 1988, altura em que, como todas as outras, foi obrigada a desligar os seus emissores para que tivesse lugar o processo de legalização.

Acabou por não conseguir obter o ambicionado alvará, não voltou a emitir, mas ficou para sempre na memória de muitos algarvios.
No âmbito das comemorações do Dia Mundial da Rádio declarado em 2012 pela UNESCO, esta terça-feira, dia 13 de fevereiro, a Casa Inglesa, local de inúmeras emissões numa Roulotte nos verões dos Anos 80, será palco de uma celebração singular com o intuito de dar voz a todos os envolvidos num projeto que fez história no concelho de Portimão.

A Rádio de Portimão foi uma plataforma de debate e comunicação, de promoção cultural e de informação em situações de emergência social. Foi uma plataforma para divulgar artistas, talentos, factos e histórias. 30 anos depois celebra-se a rádio em livro e recorda-se memórias da Rádio Portimão que, nos anos 80, faziam parte da vida do município. Um momento de excelência que lembra colaboradores, ouvintes, anunciantes e fundadores no Dia Mundial da Rádio.