Portimão prepara-se para o início do novo Ano Hidrológico

No próximo dia 1 de outubro inicia-se um novo ano hidrológico, sendo habitual nesta mudança de estação assistir-se a períodos de ocorrência de precipitação mais intensa e prolongada, o que poderá desencadear situações de emergência afetando a normalidade da vida da população face aos potenciais impactos nas pessoas, no seu património e no ambiente.

Neste sentido, o município de Portimão deu início na passada terça-feira, 19 de setembro, à execução da regularização do regime hidrológico das linhas de água da área rural do concelho, em particular na freguesia da Mexilhoeira Grande.
Esta ação, inserida no âmbito da Medida 8.1.4. “Restabelecimento da floresta afetada por agentes bióticos e abióticos ou por acontecimentos catastróficos”/PDR 2020 surge na sequência do incêndio que afetou os concelhos de Portimão e de Monchique no ano passado (incêndio da Foia), tendo-se procedido à identificação das intervenções necessárias à estabilização dos ecossistemas afetados e à remoção do material ardido. Ainda neste âmbito, e para que se proceda à recuperação do potencial produtivo, tendo em vista a reposição e sustentabilidade dos valores ecológicos afetados, o município de Portimão irá proceder à recuperação das infraestruturas danificadas (rede viária), em particular na área afetada pelo incêndio.

Com o aproximar do início do ano hidrológico, período em que importa estar preparado para prevenir a precipitação que marca o Outono com a adoção de medidas de prevenção e autoproteção, esta medida enquadra-se nos trabalhos de antecipação que incluem, além da limpeza e desobstrução das linhas de água, o desentupimento e desassoreamento das sarjetas, sumidouros, valetas e esgotos que constituem o sistema de drenagem do município, bem como a sinalização de situações de instabilidade de taludes e perda de consistência dos solos.

Nesta quinta-feira, 21 de setembro, o Serviço Municipal de Proteção Civil de Portimão emitiu já um comunicado técnico-operacional a todos os Agentes de Proteção Civil locais e Entidades Cooperantes com competências neste âmbito, de forma a promover uma efetiva ação preventiva face a situações meteorológicas adversas que assolem o território municipal, estando ainda prevista a disseminação, até ao final de setembro, de avisos com recomendações para a população.

 

Consulte aqui todos os efeitos expectáveis e medidas de prevenção e autoproteção.