• Cerimónia de Abertura “Portimão Cidade Europeia do Desporto 2019”

    A não perder

    Cerimónia de Abertura “Portimão Cidade Europeia do Desporto 2019”

    Ler mais

  • Museu de Portimão recebe uma réplica da Fragata “L`Hermione”

    Notícias

    Museu de Portimão recebe uma réplica da Fragata “L`Hermione”

    Ler mais

  • Exposição de fotografia de Paulo Velosa

    A não perder

    Exposição de fotografia de Paulo Velosa

    Ler mais

  • Notícias

    Exposição “O Desporto na Filatelia Portuguesa”

    19 janeiro a 24 de fevereiro

    Uma das primeiras iniciativas relacionadas com o projeto Portimão – Cidade Europeia do Desporto 2019 será a apresentação de um inteiro postal e carimbo comemorativo do evento, marcada para as 16h00 de 19 de janeiro no Museu de Portimão.

  • A não perder

    Ateliê Grandes e Pequenos na Biblioteca

    19 janeiro

    No dia 19 de janeiro, pelas 16h00, a Biblioteca Municipal recebe o primeiro Ateliê Grandes e Pequenos de 2019 com o conto “Vamos nadar Baltazar?" de Nick Ward. Esta vai ser uma sessão muito especial com o convidado Bruno Nunes, professor de natação e hidroginástica, no Polidesportivo de Alvor.

  • A não perder

    Janeiro na Quinta Pedagógica

    Janeiro na Quinta Pedagógica

    Não deixe de participar nos ateliês de janeiro da Quinta Pedagógica. Uma boa sugestão para passar o sábado de manhã em família.

  • A não perder

    Janeiro na Casa Manuel Teixeira Gomes

    Janeiro 2019

    A não perder este mês na Casa Manuel Teixeira Gomes as exposições, a Casa (Con) Vida às quintas.

  • A não perder

    Ateliê Grandes e Pequenos - A Joaninha ao contrário e outros contos

    16 de fevereiro

    O que possuem vários animais e pessoas em comum em situações todas elas diferentes entre si? O que têm em comum tantas pequenas histórias?

  • Notícias

    Exposição da 18ª Corrida Fotográfica de Portimão

    10 de novembro a 19 janeiro 2019

    A exposição dos trabalhos premiados da 18ª Corrida Fotográfica de Portimão, maior maratona fotográfica a sul do Tejo – bem como a entrega dos prémios aos vencedores, está marcada para sábado, dia 10 de novembro, às 17h00, no Museu de Portimão.

  • Exposição “O Desporto na Filatelia Portuguesa”
  • Ateliê Grandes e Pequenos na Biblioteca
  • Janeiro na Quinta Pedagógica
  • Janeiro na Casa Manuel Teixeira Gomes
  • Ateliê Grandes e Pequenos - A Joaninha ao contrário e outros contos
  • Exposição da 18ª Corrida Fotográfica de Portimão
  • Oferta Pavilhão Gimnodesportivo Portimão

A comissão Politica do PSD de Portimão emitiu um comunicado pondo em causa a data da realização da Feira de S. Martinho acusando a Câmara Municipal de Portimão de romper com a tradição histórica.

Perante o conjunto de inverdades presentes no comunicado, a Câmara Municipal de Portimão sente-se na obrigação de desmentir a factualidade do comunicado e esclarecer a opinião pública sobre a realidade dos factos.
De acordo com o referido comunicado, a feira termina “…precisamente a 11 de Novembro, Dia de São Martinho (tradicionalmente o dia do início) ”.
Esta é a primeira falsidade já que nos anos mais próximos nunca a feira de S. Martinho se iniciou no dia 11 de Novembro. Como se pode constatar pelas datas dos últimos 9 anos:
•    2009: de 06 a 15 de Novembro de 2009
•    2010: de 05 a 14 de Novembro de 2010
•    2011: de 04 a 13 de Novembro de 2011
•    2012: de 09 a 18 de Novembro de 2012
•    2013: de 08 a 17 de Novembro de 2013
•    2014: de 07 a 16 de Novembro de 2014
•    2015: de 06 a 15 de Novembro de 2015
•    2016: de 04 a 13 de Novembro de 2016
•    2017: de 03 a 12 de Novembro de 2017
•    2018: de 02 a 11 de Novembro de 2018

Ou seja, não é verdade que a feira, pelo menos na tradição mais recente, comece no dia 11 de Novembro como diz o PSD. O que a tradição recente impõe é que a Feira decorra durante 10 dias abarcando o dia de S. Martinho e dois fins-de semana – O que acontece mais uma vez em 2018.  
Relativamente aos registos históricos mais antigos o que se pode afirmar é que a Feira de S. Martinho na sua génese durava um único dia – o Dia de S. Martinho, o que pode ser facilmente comprovado pela leitura do alvará régio que determinou a criação desta feira. Mas, também podemos dizer e com base em notícias do jornal “Comercio de Portimão” que há cerca de cem anos a Feira de S. Martinho tinha uma duração de três dias incluindo o dia de S. Martinho.
Ficamos sem perceber a que tradição se refere o PSD já que quer as datas, quer a duração, mas também a localização, sofreram, comprovadamente, alterações ao longo dos séculos.
Diz também o PSD: “que, por exemplo, as feiras de Silves e Portimão têm uma origem histórica, realizando-se há séculos em datas fixas”.

Ora se em relação a Portimão já se demonstrou que a data de realização sofreu ao longo dos tempos alterações resta-nos esclarecer mais uma falsidade, desta feita relativamente à Feira de Silves. Assim e desde 2014 as datas de realização da Feira de Silves foram as seguinte:
•    2014: de 30 a 2  de Novembro
•    2015: de 29 a 1 de Novembro
•    2016: de 29 a 1 de Novembro
•    2017: de 30 a 2 de Novembro
•    2018:de 31 a 4 de Novembro

Como se pode observar também a feira de Silves não tem data certa. Aliás, nem sequer a duração é constante já que em 2018 a Feira de Silves teve mais 1 dia que nos anos anteriores.
Mas o PSD não fica por aqui e acusa o município de Portimão de ser o causador do fim da Feira de Lagoa: “…a Feira de Lagoa seria no dia 6 de Novembro e, assim, provavelmente nem haverá este ano…”.
Os factos falam uma vez mais por si já que a referida Feira de Lagoa deixou de se realizar há pelo menos 20 anos.
Mais à frente vem o PSD dizer que “Para registo histórico, assinala o PSD que as datas remontam a 1662 quando D. Afonso VI emitiu o Alvará para a criação da Feira Franca de São Martinho na Vila Nova de Portimão e que a Feira de Todos-os-Santos de Silves foi criada por D. João II em 1491, fixando as datas tal como eram respeitadas em Portimão, até 2017.”
Para o PSD, até 2017, não havia motivo de polémica porque até aí era respeitada a “tradição”, com a antecipação de datas em num dia, face à data de 2017, foi quebrada toda uma tradição multisecular.
Mais uma falsidade, sem qualquer rigor histórico, facilmente demonstrável nos parágrafos anteriores e que serve unicamente para adensar uma polémica inexistente.

O que o comunicado do PSD não esclarece mas que a Câmara Municipal de Portimão faz questão de esclarecer é que a data de realização da Feira de S. Martinho foi deliberada em reunião de Câmara de 21 de Novembro de 2017, depois de consultados os operadores que estiveram presentes na feira desse mesmo ano, deliberação que foi aprovada por unanimidade dos presentes o que inclui o Sr. Vereador do PSD, Dr. Manuel Valente.
Há cerca de 2 meses foi o executivo municipal alertado para a coincidência de datas da Feira de S. Martinho e da Feira de Todos os Santos tendo sido feitos todos os esforços possíveis para o adiamento por uma semana da Feira de S. Martinho de 2018. Esta alteração só não foi possível por estar agendado para o fim-de-semana de 17 e 18 de Novembro um evento internacional de dança a realizar no Portimão Arena, com mais de uma centena de participantes estrangeiros, já com as viagens compradas e alojamentos reservados.

A Câmara Municipal de Portimão aproveita esta oportunidade para convidar todos os munícipes a no próximo dia 11 de Novembro, deslocarem-se ao Parque de Feiras e Exposições e festejarem o Dia de São Martinho como manda a tradição.

 

 

0
0
0
s2sdefault