• Concerto para Piano e Orquestra de Saint-Saëns

    A não perder

    Concerto para Piano e Orquestra de Saint-Saëns

    Ler mais

  • Seminário EDUCAR...o Quê, Como e Onde?

    A Não Perder

    Seminário EDUCAR...o Quê, Como e Onde?

    Ler mais

  • 4ª edição dos “ENTRELAÇADOS”

    Notícias

    4ª edição dos “ENTRELAÇADOS”

    Ler mais

  • A não perder

    Concerto para Piano e Orquestra de Saint-Saëns

    25 janeiro

    O pianista António Rosado interpretará o Concerto n.º 2 para Piano e Orquestra de Saint-Säens, um famoso ilustre desconhecido do público algarvio. A Orquestra Académica Metropolitana de Lisboa, sob a direção de Jean-Marc Burfin, acompanhará o solista neste concerto.

  • A não perder

    Seminário "Educar... o quê, como e onde?"

    30 janeiro

    Com o objetivo de perspetivar a inclusão e flexibilidade da escola enquanto promotora de melhores aprendizagens, a Câmara Municipal de Portimão organiza no dia 30 de janeiro o seminário “Educar… o quê, como e onde?”, que juntará no TEMPO – Teatro Municipal de Portimão alguns especialistas nacionais em diversos temas.

  • Notícias

    I Jornadas de Enfermagem de Cirurgia Colorrectal do Algarve

    30 e 31 janeiro

    Organizado pelo Grupo de Cirurgia Colorrectal da Unidade de Portimão do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) em parceria com consórcio Algarve Biomedical Center (ABC), e com o apoio da Câmara Municipal de Portimão, as I Jornadas de Enfermagem de Cirurgia Colorrectal do Algarve é um evento técnico-científico que irá reunir no auditório do Museu de Portimão dezenas de profissionais de enfermagem, promovendo a partilha de conhecimentos e experiências, nesta área específica.

  • Notícias

    4ª edição dos “ENTRELAÇADOS”

    7 a 16 de fevereiro

    A 4ª edição do “Entrelaçados - Festival de Dança Contemporânea” decorre de 07 a 16 de fevereiro de 2020, em Portimão, Lagos e Silves e trará consigo espetáculos de dança contemporânea, que contam com nomes como Miguel Ramalho, Gustavo Oliveira ou a Companhia de Dança de Almada, assim como performances de rua e de novo circo, uma exposição de fotografia sob o tema “Algarve, Dança e Arte” e uma prova de vinhos.

  • A não perder

    Música p’ra nanar na Biblioteca

    8 fevereiro, 14 março, 4 abril e 13 junho

    Nestas sessões de música pretende-se proporcionar à criança momentos lúdicos que o irão preparar para futuramente entender melhor a música, expressando as suas próprias ideias musicais de forma autónoma e independente.

  • A não perder

    Clube de Escrita Criativa para Jovens

    24 janeiro, 21 fevereiro e 6 e 20 de março 2020

    Este clube de escrita criativa tem como objetivo fomentar desde cedo nos jovens o prazer pela escrita. Será um espaço de troca de experiências e criações literárias em que o gosto pela leitura será também bem marcado.

  • A não perder

    Histórias na Quinta

    25 de janeiro

    Como novidade nos ateliês, a Quinta Pedagógica irá iniciar uma nova atividade de sábado, as “Histórias na Quinta”, onde a Biblioteca Municipal vem à Quinta ler histórias.

  • A não perder

    Em janeiro na Casa Manuel Teixeira Gomes

    11 a 31 de Janeiro

    Em janeiro assinala-se na Casa Manuel Teixeira Gomes o bicentenário do nascimento do Báb - uma das figuras centrais da Fé Bahá'í - que preparou o mundo para a vinda de Bahá'u'lláh, o prometido de todas as épocas. Em apenas 6 anos, o impacto que a Sua vida e obra geraram foi tal que, 200 anos depois, milhões de pessoas no mundo inteiro desejam celebrar e homenagear a Sua vida e Missão.|| Consulte também a restante programação.

  • A não perder

    Músicas às Terças | Audições comentadas por João Miguel Cunha

    Janeiro a março 2020

    De forma a abordar temas que despertem o público para uma audição mais consciente da música, João Miguel Cunha propõe-se comentar semanalmente obras de grandes compositores, com o suporte de vídeo e áudio. Os assistentes serão exortados a colaborar, colocando perguntas ou expressando ideias ou emoções, no sentido de se criar uma verdadeira tertúlia.

  • A não perder

    Exposição da 19ª Corrida Fotográfica de Portimão

    7 de dezembro a 12 de abril 2020

    A exposição dos trabalhos premiados da 19ª Corrida Fotográfica de Portimão, maior maratona fotográfica a sul do Tejo – bem como a entrega dos prémios aos vencedores, está marcada para sábado, dia 7 de dezembro, às 17h00, no Museu de Portimão e estará integrado no programa oficial das Comemorações do Dia da Cidade de Portimão.

  • A não perder

    Exposição "Estuários" de Arlindo Arez

    Até 23 de fevereiro

    Nesta exposição, o público tem a oportunidade de experienciar o trabalho desenvolvido recentemente por Arlindo Arez, artista conterrâneo e contemporâneo, de reconhecimento internacional. O tema da exposição - ESTUÁRIOS - pretende enquadrar estes trabalhos, abstratos, por conceção, numa linhagem histórica de pintura de paisagem, reinterpretada, como é claro, num registo identificável numa corrente de Expressionismo Abstrato.

  • A não perder

    Hora de Conto com Autores “A aventura da pulguinha Aurora”

    1 de fevereiro

    Aurora é uma pequena pulga que se perde dos seus pais e embarca numa aliciante aventura para encontrar o caminho de volta a casa. Junta-te a ela nesta viagem e ajuda-a a decifrar o enigma que a levará ao encontro da sua família.

  • A não perder

    Rui Sinel de Cordes - "O Início"

    15 fevereiro

    O Início", com data marcada para 15 de fevereiro, relata a história da Humanidade até 2020, vista pelos olhos de Rui Sinel de Cordes como ele acha que tudo aconteceu.

  • A não perder

    Start Work V

    5, 6 e 7 de março

    A “Start Work” volta a reunir empresas e instituições públicas e privadas da região, com atendimento presencial aos visitantes, num certame que visa promover a divulgação de ofertas de emprego e estágios profissionais, programas e medidas de apoio ao investimento, formação profissional, ensino secundário regular e profissionalizante e ensino superior, disponibilizadas por empresas e instituições de ensino públicas e privadas, politécnicas e universitárias existentes no município e região do Algarve.

  • Concerto para Piano e Orquestra de Saint-Saëns
  • Seminário
  • I Jornadas de Enfermagem de Cirurgia Colorrectal do Algarve
  • 4ª edição dos “ENTRELAÇADOS”
  • Música p’ra nanar na Biblioteca
  • Clube de Escrita Criativa para Jovens
  • Histórias na Quinta
  • Em janeiro na Casa Manuel Teixeira Gomes
  • Músicas às Terças | Audições comentadas por João Miguel Cunha
  • Exposição da 19ª Corrida Fotográfica de Portimão
  • Exposição
  • Hora de Conto com Autores “A aventura da pulguinha Aurora”
  • Rui Sinel de Cordes -
  • Start Work V

A comissão Politica do PSD de Portimão emitiu um comunicado pondo em causa a data da realização da Feira de S. Martinho acusando a Câmara Municipal de Portimão de romper com a tradição histórica.

Perante o conjunto de inverdades presentes no comunicado, a Câmara Municipal de Portimão sente-se na obrigação de desmentir a factualidade do comunicado e esclarecer a opinião pública sobre a realidade dos factos.
De acordo com o referido comunicado, a feira termina “…precisamente a 11 de Novembro, Dia de São Martinho (tradicionalmente o dia do início) ”.
Esta é a primeira falsidade já que nos anos mais próximos nunca a feira de S. Martinho se iniciou no dia 11 de Novembro. Como se pode constatar pelas datas dos últimos 9 anos:
•    2009: de 06 a 15 de Novembro de 2009
•    2010: de 05 a 14 de Novembro de 2010
•    2011: de 04 a 13 de Novembro de 2011
•    2012: de 09 a 18 de Novembro de 2012
•    2013: de 08 a 17 de Novembro de 2013
•    2014: de 07 a 16 de Novembro de 2014
•    2015: de 06 a 15 de Novembro de 2015
•    2016: de 04 a 13 de Novembro de 2016
•    2017: de 03 a 12 de Novembro de 2017
•    2018: de 02 a 11 de Novembro de 2018

Ou seja, não é verdade que a feira, pelo menos na tradição mais recente, comece no dia 11 de Novembro como diz o PSD. O que a tradição recente impõe é que a Feira decorra durante 10 dias abarcando o dia de S. Martinho e dois fins-de semana – O que acontece mais uma vez em 2018.  
Relativamente aos registos históricos mais antigos o que se pode afirmar é que a Feira de S. Martinho na sua génese durava um único dia – o Dia de S. Martinho, o que pode ser facilmente comprovado pela leitura do alvará régio que determinou a criação desta feira. Mas, também podemos dizer e com base em notícias do jornal “Comercio de Portimão” que há cerca de cem anos a Feira de S. Martinho tinha uma duração de três dias incluindo o dia de S. Martinho.
Ficamos sem perceber a que tradição se refere o PSD já que quer as datas, quer a duração, mas também a localização, sofreram, comprovadamente, alterações ao longo dos séculos.
Diz também o PSD: “que, por exemplo, as feiras de Silves e Portimão têm uma origem histórica, realizando-se há séculos em datas fixas”.

Ora se em relação a Portimão já se demonstrou que a data de realização sofreu ao longo dos tempos alterações resta-nos esclarecer mais uma falsidade, desta feita relativamente à Feira de Silves. Assim e desde 2014 as datas de realização da Feira de Silves foram as seguinte:
•    2014: de 30 a 2  de Novembro
•    2015: de 29 a 1 de Novembro
•    2016: de 29 a 1 de Novembro
•    2017: de 30 a 2 de Novembro
•    2018:de 31 a 4 de Novembro

Como se pode observar também a feira de Silves não tem data certa. Aliás, nem sequer a duração é constante já que em 2018 a Feira de Silves teve mais 1 dia que nos anos anteriores.
Mas o PSD não fica por aqui e acusa o município de Portimão de ser o causador do fim da Feira de Lagoa: “…a Feira de Lagoa seria no dia 6 de Novembro e, assim, provavelmente nem haverá este ano…”.
Os factos falam uma vez mais por si já que a referida Feira de Lagoa deixou de se realizar há pelo menos 20 anos.
Mais à frente vem o PSD dizer que “Para registo histórico, assinala o PSD que as datas remontam a 1662 quando D. Afonso VI emitiu o Alvará para a criação da Feira Franca de São Martinho na Vila Nova de Portimão e que a Feira de Todos-os-Santos de Silves foi criada por D. João II em 1491, fixando as datas tal como eram respeitadas em Portimão, até 2017.”
Para o PSD, até 2017, não havia motivo de polémica porque até aí era respeitada a “tradição”, com a antecipação de datas em num dia, face à data de 2017, foi quebrada toda uma tradição multisecular.
Mais uma falsidade, sem qualquer rigor histórico, facilmente demonstrável nos parágrafos anteriores e que serve unicamente para adensar uma polémica inexistente.

O que o comunicado do PSD não esclarece mas que a Câmara Municipal de Portimão faz questão de esclarecer é que a data de realização da Feira de S. Martinho foi deliberada em reunião de Câmara de 21 de Novembro de 2017, depois de consultados os operadores que estiveram presentes na feira desse mesmo ano, deliberação que foi aprovada por unanimidade dos presentes o que inclui o Sr. Vereador do PSD, Dr. Manuel Valente.
Há cerca de 2 meses foi o executivo municipal alertado para a coincidência de datas da Feira de S. Martinho e da Feira de Todos os Santos tendo sido feitos todos os esforços possíveis para o adiamento por uma semana da Feira de S. Martinho de 2018. Esta alteração só não foi possível por estar agendado para o fim-de-semana de 17 e 18 de Novembro um evento internacional de dança a realizar no Portimão Arena, com mais de uma centena de participantes estrangeiros, já com as viagens compradas e alojamentos reservados.

A Câmara Municipal de Portimão aproveita esta oportunidade para convidar todos os munícipes a no próximo dia 11 de Novembro, deslocarem-se ao Parque de Feiras e Exposições e festejarem o Dia de São Martinho como manda a tradição.

 

 

0
0
0
s2sdefault