• 357ª Feira de São Martinho

    A não perder

    357ª Feira de São Martinho

    Ler mais

  • I Jornadas Sociais de Portimão

    Notícias

    I Jornadas Sociais de Portimão

    Ler mais

  • IV Festival Internacional de Piano do Algarve

    A não perder

    IV Festival Internacional de Piano do Algarve

    Ler mais

  • A não perder

    357ª Feira de São Martinho

    8 a 17 de novembro

    Neste que é um dos polos incontornáveis de animação outonal no concelho, e que volta a ter lugar, como habitual, no Parque de Feiras e Exposições de Portimão, não vão faltar as tradicionais castanhas assadas, as farturas, as pipocas, o pão com chouriço e outros petiscos tentadores nos bares e tasquinhas existentes no recinto, assim como vários espaços de animação com jogos diversos, ‘carrinhos de choque’ e carrosséis, numa feira que promete fazer as delícias de miúdos e graúdos.

  • A não perder

    Teatro-documentário "Pelos que andam sobre as águas do mar"

    19 de novembro

    Inspirado na obra “Os Pescadores”, de Raul Brandão, no trabalho de investigação realizado nas comunidades piscatórias de Portimão, Nazaré, Sesimbra, Setúbal e Montijo, e na investigação antropológica de Vanessa Amorim, o projeto tem o Museu de Portimão como parceiro, conta com a participação das atrizes Ana Lúcia Palminha e Suzana Branco e é encenado por Miguel Jesus.

  • A não perder

    Histórias na Quinta

    23 de novembro

    Como novidade nos ateliês, a Quinta Pedagógica irá iniciar uma nova atividade de sábado, as “Histórias na Quinta”, onde a Biblioteca Municipal vem à Quinta ler histórias.

  • A não perder

    Ateliê Grandes e Pequenos "A fada Oriana” de Sophia de M. Breyner Andresen

    16 de novembro

    Em A Fada Oriana, encontramos o dom da proteção sobre os seres mais frágeis que vivem numa floresta, encontramos as tão humanas oscilações entre a solidariedade, o sentido da responsabilidade e o egoísmo e a vaidade. Encontramos, como é próprio de muitos contos tradicionais e para a infância, as peripécias de uma luta entre o bem e o mal.

  • A não perder

    Apresentação do livro “Crónicas ao correr do tempo” de João Miguel Cunha

    23 de novembro

    Desde jovem tem desenvolvido o gosto pela escrita. Os contactos com gente diferente, em terras diferentes, serviram de inspiração para passar ao papel uma série de crónicas, pequenas histórias e impressões de viagem que, agora, na serenidade da aposentadoria, editou no livro “Crónicas ao correr do Tempo”.

  • Notícias

    Programação Desportiva CED 2019 - Novembro

    1 a 30 novembro

    Conheça a programação do mês de novembro na CED 2019.

  • A Não Perder

    Exposição "João César, A Magia do Acordeão"

    Até 24 de novembro

    Uma homenagem da Câmara Municipal de Portimão e do Executivo da Junta de Freguesia de Portimão ao acordeonista portimonense, que começou a tocar aos 16 anos a solo, e também em conjuntos musicais por todo o país.

  • 357ª Feira de São Martinho
  • Teatro-documentário
  • Histórias na Quinta
  • Ateliê Grandes e Pequenos
  • Apresentação do livro “Crónicas ao correr do tempo” de João Miguel Cunha
  • Programação Desportiva CED 2019 - Novembro
  • Exposição

No dia 16 de março, às 16h00, inaugura no Museu de Portimão a Exposição “Mascotes Olímpicas – De Talismãs a Símbolos de Identidade”.

Com um total de 47 figuras de variados materiais e dimensões, correspondendo às mascotes dos Jogos Olímpicos de verão e de inverno, esta é uma das maiores, senão a maior, exposição do género que se efetua em Portugal, que serão acompanhadas das respetivas legendas sobre cada mascote. Funcionando originalmente como amuletos capazes de proporcionar sorte aos respetivos possuidores, as mascotes evoluíram para as funções de identidade e comunicação que atualmente também encerram. Os Jogos Olímpicos integram essas figuras como símbolos específicos de cada edição desde 1968, tendo ao longo de meio século sido possível criar mascotes caracterizadas pela criatividade e marcadas pela relação cultural que revelam com a cidade ou a região onde os Jogos têm lugar.

Concebida pela Academia Olímpica de Portugal com recurso a peças provenientes de coleções particulares ou institucionais, a exposição retrata meio século de história olímpica no que se refere a este tipo de símbolos identitários, que se tornaram também elementos de valor económico relevante para os comités organizadores de cada edição dos Jogos Olímpicos.

O acervo exposto é complementado por textos de parede relativos a cada edição dos Jogos Olímpicos com mascote (desde os Jogos de Inverno de Grenoble-1968 até Tóquio-2020) e ainda pela projeção de filmes de animação protagonizados por mascotes olímpicas.

Esta Exposição integrada na programação da Cidade Europeia do Desporto 2019 (CED) estará patente no Museu de Portimão até dia 21 de abril, às terças-feiras, das 14h30 às 18h00 e de quarta a domingo, das 10h00 às 18h00. De referir que a partir de dia 10 de março do corrente ano, a alteração do período de concessão, de entrada gratuita, no Museu de Portimão, passa de sábado para domingo, das 10h00 às 14h00. Esta alteração decorre da uniformização de horário, com o Centro de Interpretação de Alcalar e, com a maioria dos Museus nacionais, ao que acresce, neste dia semanal - domingo, uma maior disponibilidade das famílias, para a sua participação e fruição cultural.

 

 

0
0
0
s2sdefault