• 357ª Feira de São Martinho

    A não perder

    357ª Feira de São Martinho

    Ler mais

  • I Jornadas Sociais de Portimão

    Notícias

    I Jornadas Sociais de Portimão

    Ler mais

  • IV Festival Internacional de Piano do Algarve

    A não perder

    IV Festival Internacional de Piano do Algarve

    Ler mais

  • A não perder

    357ª Feira de São Martinho

    8 a 17 de novembro

    Neste que é um dos polos incontornáveis de animação outonal no concelho, e que volta a ter lugar, como habitual, no Parque de Feiras e Exposições de Portimão, não vão faltar as tradicionais castanhas assadas, as farturas, as pipocas, o pão com chouriço e outros petiscos tentadores nos bares e tasquinhas existentes no recinto, assim como vários espaços de animação com jogos diversos, ‘carrinhos de choque’ e carrosséis, numa feira que promete fazer as delícias de miúdos e graúdos.

  • A não perder

    Teatro-documentário "Pelos que andam sobre as águas do mar"

    19 de novembro

    Inspirado na obra “Os Pescadores”, de Raul Brandão, no trabalho de investigação realizado nas comunidades piscatórias de Portimão, Nazaré, Sesimbra, Setúbal e Montijo, e na investigação antropológica de Vanessa Amorim, o projeto tem o Museu de Portimão como parceiro, conta com a participação das atrizes Ana Lúcia Palminha e Suzana Branco e é encenado por Miguel Jesus.

  • A não perder

    Histórias na Quinta

    23 de novembro

    Como novidade nos ateliês, a Quinta Pedagógica irá iniciar uma nova atividade de sábado, as “Histórias na Quinta”, onde a Biblioteca Municipal vem à Quinta ler histórias.

  • A não perder

    Ateliê Grandes e Pequenos "A fada Oriana” de Sophia de M. Breyner Andresen

    16 de novembro

    Em A Fada Oriana, encontramos o dom da proteção sobre os seres mais frágeis que vivem numa floresta, encontramos as tão humanas oscilações entre a solidariedade, o sentido da responsabilidade e o egoísmo e a vaidade. Encontramos, como é próprio de muitos contos tradicionais e para a infância, as peripécias de uma luta entre o bem e o mal.

  • A não perder

    Apresentação do livro “Crónicas ao correr do tempo” de João Miguel Cunha

    23 de novembro

    Desde jovem tem desenvolvido o gosto pela escrita. Os contactos com gente diferente, em terras diferentes, serviram de inspiração para passar ao papel uma série de crónicas, pequenas histórias e impressões de viagem que, agora, na serenidade da aposentadoria, editou no livro “Crónicas ao correr do Tempo”.

  • Notícias

    Programação Desportiva CED 2019 - Novembro

    1 a 30 novembro

    Conheça a programação do mês de novembro na CED 2019.

  • A Não Perder

    Exposição "João César, A Magia do Acordeão"

    Até 24 de novembro

    Uma homenagem da Câmara Municipal de Portimão e do Executivo da Junta de Freguesia de Portimão ao acordeonista portimonense, que começou a tocar aos 16 anos a solo, e também em conjuntos musicais por todo o país.

  • 357ª Feira de São Martinho
  • Teatro-documentário
  • Histórias na Quinta
  • Ateliê Grandes e Pequenos
  • Apresentação do livro “Crónicas ao correr do tempo” de João Miguel Cunha
  • Programação Desportiva CED 2019 - Novembro
  • Exposição

Durante o mês de maio o Museu de Portimão assinala 11 anos de existência, com diversas atividades, novas exposições, corrida fotográfica e várias surpresas, estando o dia 18 reservado para os momentos altos desta efeméride.

No dia 4 de maio teve lugar, nos Monumentos Megalíticos de Alcalar, mais “Um dia na pré-história” no qual 1600 visitantes participaram na recriação histórica, através dos ateliês pedagógicos de preparação e cozedura de alimentos, cerveja pré-histórica, fabrico de ferramentas e instrumentos agrícolas, oficina de gravura, processos de talhe e adornos, caça, olaria, tecelagem, transporte de grandes monólitos, moagem e outros rituais do quotidiano pré-histórico do povoado e dos túmulos funerários de Alcalar.

Na sexta –feira  dia 17, às 21h00, será dada a partida para a edição “Especial 24 horas” da 19ª Corrida Fotografia, com controlos às 24h00 e 7h00 e que irá continuar até às 21:00 do dia 18.

Programa 11º Aniversário - CONSULTE AQUI

18 de maio

O Dia Internacional dos Museus, assinalado a 18 de maio pelo “ICOM-Conselho Internacional doa Museu” e este ano sob o tema “Os Museus como Centros Culturais: o futuro da tradição”, integra igualmente as comemorações do 11º aniversário pelo que, nesse dia, todos os visitantes serão convidados a entrar gratuitamente quer no Museu, quer nos Monumentos Megalíticos de Alcalar.

Logo pela manhã, às 9h00 será o início da 19ª Corrida Fotografia de Portimão , para os participantes que optaram pela prova das “12 horas” e aos quais se juntarão os fotógrafos da edição “especial 24 horas”, vindos da noite anterior , passando todos pelos diferentes postos de controlo onde irão receber a indicação dos diversos temas a fotografar e a concluir até às 21h00.

Pelas 17h00 serão inauguradas duas exposições, “Da minha janela ainda vejo o Algarve? e “Reencontro” com Hein Semke.

Exposição “DA MINHA JANELA AINDA VEJO O ALGARVE?”
Pretende-se chamar a atenção para a riqueza, a diversidade e a singularidade de um relevante património arquitetónico algarvio, que importa preservar, resultante do saber popular ancestral, nascido de uma contínua e inteligente proximidade humana entre o mundo rural e urbano, num permanente diálogo civilizacional entre o barro, a terra e a cal. De uma recuperada janela da época manuelina (século XVI), de “Villa Nova de Portimão”, emoldurada por uma cantaria chanfrada, podemos ver através das fotografias de Filipe da Palma, as decorativas e originais platibandas, portas, janelas, chaminés, telhados, açoteias, balaustradas algarvias e passear por uma simbólica “Rua Algarve”, observando a criatividade das suas elegantes e decorativas fachadas e descobrindo uma inesperada divindade que, do alto de um dos edifícios de Portimão, protegia o “Comércio” local.

REENCONTRO” com as obras de Hein Semke do Museu de Portimão e do Museu Nacional de Azulejo
Uma parceria com o Museu Nacional do Azulejo que irá permitir proporcionar um “reencontro” muito especial, entre as obras de cerâmica, pintura, gravura, monotipia, desenho e colagem do escultor alemão Hein Semke (1899-1995) das colecções dos 2 museus. Deste modo, dá-se continuidade à divulgação iniciada em 2016, de novas peças pertencentes à importante doação que a sua mulher, Teresa Balté, fez ao Museu de Portimão e igualmente ao Museu Nacional do Azulejo.

Às 18h00 chegam ao Museu de Portimão, as nove musas gregas, filhas de Zeus e Mnemósine (deusa da Memória), protetoras das artes, ciências e das letras, transportando a escultura que representará o trofeu “Prémio Museu Portimão” a ser atribuído em Sarajevo (Bósnia e Herzegovina), durante a cerimónia do EMYA 2019 -Prémio Museu Europeu do Ano”, ao Museu mais acolhedor da Europa.

Às 18h30 e ao som de acordes musicais todos serão os convidados a provarem e degustarem as diferentes iguarias, sabores do mar e um Bolo do 11º Aniversário, muito especial.

Prémios
Este ano o Museu de Portimão receberá no próximo dia 23 de maio, às 15h00, no Palácio Fronteira, em Lisboa, uma “menção honrosa” na categoria de Boas Práticas no âmbito da Candidatura do Museu de Portimão e da DRU à candidatura ao “Prémios SOS Azulejo”, nomeadamente a recuperação urbana dos azulejos do Jardim 1º de Dezembro, que contribui para a valorização do património azulejar português.

Inaugurado em maio de 2008, o Museu de Portimão recebeu nesse ano uma menção honrosa na categoria “Melhor Museu Português”, pela Associação Portuguesa de Museologia, e no ano seguinte pelo Turismo de Portugal, na categoria “Novo Evento Público”. Em 2010 foi distinguido internacionalmente com o prestigiante prémio “Museu Conselho da Europa” e em 2011 com o prémio “DASA - Mundo do Trabalho 2011”. Ainda nesse ano foi premiado pelo filme "À conversa com Manuel Teixeira Gomes", no Festival Tour Film Brazil 2011, realizado em Florianópolis, com a "Arara de Prata - Jovens Talentos". Em 2015 voltou a ser distinguido pela Associação Portuguesa de Museologia com o prémio “Inovação e Criatividade”, pelo projeto "A nossa cultura sai à rua".

Com a reconversão da antiga fábrica de conservas em "fábrica de histórias", o Museu de Portimão surge como um local especificamente vocacionado para o estudo e promoção da identidade cultural e social da Comunidade Portimonense, da evolução e singularidade do seu percurso histórico e para a prestação de um conjunto de serviços, aberto a todos os cidadãos, à sua formação, fruição e iniciativa.

Numa relação de forte proximidade com a comunidade local o Museu de Portimão constitui-se como um importante e dinâmico laboratório de ideias e projetos para a afirmação do território do Município revelando-se uma mais-valia turística para toda a região algarvia. Desde 2008 até agora até ao hoje recebeu cerca de 700.000 visitantes de inúmeras nacionalidades.

As comemorações do 11º aniversário são organizadas pela município de Portimão em conjunto com o Museu de Portimão e conta com vários apoios, entre eles, o Museu Nacional do Azulejo, o Media Partner Sulinformação, Ocean Revival, Grupo de Amigos do Museu de Portimão, CLCC – Centro de Línguas, Cultura e Comunicação, EGOISTA, ETIC – Escola de Tecnologias, Inovação e Criação do Algarve, a Restinga, Amor às Fatias, e o Agrupamento de Escolas da Bemposta e  Academia de Música de Portimão.

 

 

0
0
0
s2sdefault