• Notícias

    Viva o Carnaval em Portimão

    8 a 25 de fevereiro

    Portimão volta a brincar ao Carnaval através de um vasto conjunto de iniciativas, dos bailes e concursos de máscaras aos desfiles e cortejos, prometendo divertir toda a gente, numa organização da Câmara de Portimão e das Juntas de Freguesia de Alvor, Mexilhoeira Grande e Portimão, com o relevante contributo do movimento associativo, ou não fosse esta uma festa de profundo cariz popular.

  • A não perder

    Ateliers na Quinta Pedagógica

    Fevereiro

    Marque já na sua agenda os ateliers de fevereiro. As inscrições deverão ser efetuadas na receção da Quinta Pedagógica, cerca de 15 minutos antes do início da atividade, sendo validadas mediante o pagamento e por ordem de chegada.

  • A não perder

    Música p’ra nanar na Biblioteca

    8 fevereiro, 14 março, 4 abril e 13 junho

    Nestas sessões de música pretende-se proporcionar à criança momentos lúdicos que o irão preparar para futuramente entender melhor a música, expressando as suas próprias ideias musicais de forma autónoma e independente.

  • A não perder

    Apresentação do livro "A Vivência da pobreza no universo dos centros sociais da AMI"

    27 de fevereiro

    Este livro resultou de uma investigação que teve como objetivo principal percecionar a imagem vivenciada da pobreza no universo da população apoiada pela Ação Social da AMI em Portugal.

  • A não perder

    Clube de Escrita Criativa para Jovens

    24 janeiro, 21 fevereiro e 6 e 20 de março 2020

    Este clube de escrita criativa tem como objetivo fomentar desde cedo nos jovens o prazer pela escrita. Será um espaço de troca de experiências e criações literárias em que o gosto pela leitura será também bem marcado.

  • A não perder

    Apresentação do livro “Nunca Pares” de Emanuel Mendes

    21 de fevereiro

    A presente obra retrata uma série de Caminhos de Santiago e de Fátima percorridos pelo autor. Ao longo da obra os diversos capítulos abordam a descrição de como surgiu a ideia de percorrer estes caminhos, uma breve abordagem histórica, a simbologia associada ao Caminho de Santiago, o planeamento e os ensinamentos aprendidos e experiências trocadas.

  • A não perder

    Apresentação do livro - "Histórias do Fogo - Relatos de Heróis com Rosto"

    22 de fevereiro

    Este livro pretende contar o que sucedeu nas horas do grande incêndio de 15 de Outubro de 2017 e nos dias que as seguiram, e também o que mudou para todo o sempre na nossa paisagem interior. O seu propósito é o de retratar experiências de testemunhas focadas no que de positivo este evento nos trouxe, nomeadamente a capacidade humana de entrega a algo que nos suplanta.

  • A não perder

    Histórias na Quinta

    22 de fevereiro

    Como novidade nos ateliês, a Quinta Pedagógica irá iniciar uma nova atividade de sábado, as “Histórias na Quinta”, onde a Biblioteca Municipal vem à Quinta ler histórias.

  • A não perder

    Músicas às Terças | Audições comentadas por João Miguel Cunha

    Janeiro a março 2020

    De forma a abordar temas que despertem o público para uma audição mais consciente da música, João Miguel Cunha propõe-se comentar semanalmente obras de grandes compositores, com o suporte de vídeo e áudio. Os assistentes serão exortados a colaborar, colocando perguntas ou expressando ideias ou emoções, no sentido de se criar uma verdadeira tertúlia.

  • A não perder

    Exposição da 19ª Corrida Fotográfica de Portimão

    7 de dezembro a 12 de abril 2020

    A exposição dos trabalhos premiados da 19ª Corrida Fotográfica de Portimão, maior maratona fotográfica a sul do Tejo – bem como a entrega dos prémios aos vencedores, está marcada para sábado, dia 7 de dezembro, às 17h00, no Museu de Portimão e estará integrado no programa oficial das Comemorações do Dia da Cidade de Portimão.

  • A não perder

    Exposição "Estuários" de Arlindo Arez

    Até 23 de fevereiro

    Nesta exposição, o público tem a oportunidade de experienciar o trabalho desenvolvido recentemente por Arlindo Arez, artista conterrâneo e contemporâneo, de reconhecimento internacional. O tema da exposição - ESTUÁRIOS - pretende enquadrar estes trabalhos, abstratos, por conceção, numa linhagem histórica de pintura de paisagem, reinterpretada, como é claro, num registo identificável numa corrente de Expressionismo Abstrato.

  • A não perder

    Start Work V

    5, 6 e 7 de março

    A “Start Work” volta a reunir empresas e instituições públicas e privadas da região, com atendimento presencial aos visitantes, num certame que visa promover a divulgação de ofertas de emprego e estágios profissionais, programas e medidas de apoio ao investimento, formação profissional, ensino secundário regular e profissionalizante e ensino superior, disponibilizadas por empresas e instituições de ensino públicas e privadas, politécnicas e universitárias existentes no município e região do Algarve.

  • A não perder

    Em fevereiro na Casa Manuel Teixeira Gomes

    08 a 28 de fevereiro

    Em fevereiro retomam as sessões do A Casa (Con)Vida às quintas. Aproveite para visitar também as três exposições presentes até ao final do mês e assista ao concerto Madrigal Renascentista, pela Academia de Música de Portimão.

  • A não perder

    Santa Mãezinha"

    7 de março

    Um conjunto de peripécias toma conta da vida destas quatro pessoas durante uma noite inesquecível para eles e todo o público que os visitar. Noémia Costa encabeça o elenco a dar vida a Helena, a sogra que ninguém gostaria de ter, mas que todos desejam ver. Uma comédia à portuguesa, original de Renato Pino, que é também o responsável pela encenação do espectáculo.

  • A não perder

    Paulinho Lêmos: Saudades do Brasil em Portugal

    22 de fevereiro

    O Corvo e a Raposa Associação Cultural, em parceria com o Município de Portimão, promove o concerto de Carnaval “Saudades do Brasil em Portugal”, com um ensemble de músicos portugueses e brasileiros residentes na região algarvia, como Vasco Ramalho na marimba, liderados pelo prestigiado músico brasileiro Paulinho Lêmos, residente em Portugal desde 1988.

  • Viva o Carnaval em Portimão
  • Ateliers na Quinta Pedagógica
  • Música p’ra nanar na Biblioteca
  • Apresentação do livro
  • Clube de Escrita Criativa para Jovens
  • Apresentação do livro “Nunca Pares” de Emanuel Mendes
  • Apresentação do livro -
  • Histórias na Quinta
  • Músicas às Terças | Audições comentadas por João Miguel Cunha
  • Exposição da 19ª Corrida Fotográfica de Portimão
  • Exposição
  • Start Work V
  • Em fevereiro na Casa Manuel Teixeira Gomes
  • Santa Mãezinha
  • Paulinho Lêmos: Saudades do Brasil em Portugal

Nesta terça-feira, 5 de novembro, Portimão volta a assinalar o Dia Mundial de Sensibilização para o Risco de Tsunami, com um conjunto de iniciativas, entre as quais uma exposição e ações nas escolas.

Localizado numa zona de risco sísmico, Portimão é o primeiro município no país a ampliar a rede de sirenes, ficando operacionais até final do ano mais duas unidades, na sequência da parceria estabelecida em 2016 com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, tendo sido instalado um sistema-piloto para testar a respetiva adequabilidade.

Após diversos testes e consequentes estudos realizados pelas empresas especializadas, as novas sirenes ficarão instaladas no edifício da Capitania do Porto de Portimão e no Miradouro da Praia da Rocha, em complemento à unidade localizada na Fortaleza de Santa Catarina (Praia da Rocha), estando previstas, pelo menos, sete unidades para cobrir todas as áreas identificadas no Estudo de Risco Sísmico e Tsunami do Algarve. Este quantitativo poderá variar em função dos testes à capacidade de propagação do som a realizar após a instalação de cada fase, o que determinará a localização dos próximos equipamentos, nas freguesias de Portimão e Alvor.

A medida surge no seguimento da publicação, já no presente ano, dos normativos que regulam os sistemas de aviso à população e a sinalética a utilizar em todo o território nacional, com o propósito de cobrir toda a zona litoral do concelho. Trata-se de um investimento total de cerca de 200 mil euros, repartido em várias fases de implementação e suportado na íntegra pelo orçamento municipal.

AÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO

Quanto à programação do Dia Mundial de Sensibilização para o Risco de Tsunami, o Mercado Municipal de Portimão recebe a partir de hoje, 5 de novembro, a exposição sobre o sismo de 1969 preparada pelo Centro Europeu de Riscos Urbanos e Sociedade Portuguesa Engenharia Sísmica, que ficará patente até ao próximo dia 11.

Ao longo destes dias, marcarão presença permanente técnicos da proteção civil, para prestar esclarecimentos, e alunos do Curso Técnico de Proteção Civil da Escola Poeta António Aleixo, que sensibilizarão os visitantes para a adoção de comportamentos preventivos, em particular nos locais de maior risco.

Em complemento a esta ação, e no âmbito do Programa Municipal “A Escola e os Riscos... Preparar para Proteger“, terão início na EB da Pedra Mourinha um conjunto de ações de sensibilização dirigidas aos alunos sobre o risco de tsunamis e a constituição de ‘kits’ de emergência que devem estar permanentemente preparados, no âmbito do planeamento familiar de emergência.

PREVENÇÃO PIONEIRA

O Município de Portimão tem sido pioneiro no planeamento de medidas preventivas face a este fenómeno imprevisível, onde se destaca o trabalho de preparação em parceria com o Instituto Superior Técnico. Nesse sentido, as unidades orgânicas responsáveis pelo ordenamento do território e os sistemas de informação geográfica concluíram um modelo de implementação de áreas seguras e caminhos de evacuação desde as zonas suscetíveis de penetração de um tsunami, até aos pontos de encontro para a população instalados em áreas previamente identificadas para o efeito, considerando também os efeitos de um sismo.

De referir que a cidade de Portimão se situa numa zona que pode ser profundamente afetada por um tsunami, tal como sucedeu em 1 de novembro de 1755 e que atingiu a região do barlavento algarvio. Este evento histórico tem servido de suporte ao planeamento de emergência, às estratégias de mitigação do risco, bem como ao treino e conteúdo educacional que o Serviço Municipal de Proteção Civil tem vindo a desenvolver.

Considerando o tempo reduzido para reação a estes fenómenos imprevisíveis, foi iniciado um programa de sensibilização e informação abrangente e direcionado, tendo já iniciado nos estabelecimentos de ensino do concelho, prevendo-se ainda ações para residentes e empresários do turismo, hotelaria e restauração.

O Dia Mundial de Sensibilização para o Risco de Tsunami foi instituído pelas Nações Unidas, com o objetivo de alertar para a importância da preparação, em antecipação, reconhecendo os sinais de tsunami e interiorizando as medidas de autoproteção na sequência de um evento desta natureza.

Apesar de pouco frequentes, os tsunamis podem ser extremamente destruidores e mortais. Nos últimos cem anos, mais de 260 mil pessoas perderam a vida em 58 ocorrências, perfazendo uma média de 4600 mortes por tsunami, ultrapassando qualquer outro desastre ambiental.

 

0
0
0
s2sdefault