• Fundo de Emergência Social no valor de 2 milhões de euros

    Noticias

    Fundo de Emergência Social no valor de 2 milhões de euros

    Ler mais

  • Ação de boas práticas para a contenção do coronavírus junto da comunidade de etnia cigana

    Notícias

    Ação de boas práticas para a contenção do coronavírus junto da comunidade de etnia cigana

    Ler mais

  • Centro de rastreio móvel Coronavírus

    Notícias

    Centro de rastreio móvel Coronavírus

    Ler mais

A entrega do Prémio Literário Manuel Teixeira Gomes vai ter lugar na quinta-feira, dia 12 de dezembro, numa cerimónia inserida nas Comemorações Oficiais do Dia da Cidade e marcada para a Biblioteca Municipal Manuel Teixeira Gomes, a partir das 21h00.

O júri da edição 2019 decidiu, por consenso, atribuir o Prémio Literário Manuel Teixeira Gomes à novela “O Diário de Antero Maleano”, de António Trabulo.

O romance acompanha a vida de um matador solitário que espera pela próxima encomenda: a que indicará uma nova vítima, a mando de uma organização representada por um tal Demócrito.

Na cidade de Setúbal, Antero recorda um percurso cheio de peripécias em geografias tão diversas como os Balcãs, a América do Sul ou os Estados Unidos. Isto enquanto nos revela um dia-a-dia de tédio e de poucos contactos no espaço limitado do bairro onde tem um apartamento e de onde raramente se afasta

Segundo o júri, o registo diarístico coloca-nos perante uma escrita simples, objetiva e muito segura, marcada quase sempre pelo inesperado. O amor, a solidão, os traumas, a esperança, o desejo, a amizade, a indiferença, tudo isto está neste diário criado por António Trabulo. Talvez o maior espanto, ao lê-lo, venha da forma seca como os factos nos são apresentados, criando no leitor a sensação de falta de futuro, que é o que parece acontecer com o próprio Antero e com as personagens que surgem à sua volta.

Prémio Literário Manuel Teixeira Gomes

O Prémio Literário Manuel Teixeira Gomes destina-se a todos os autores nacionais, a cidadãos de países de língua oficial portuguesa, cidadãos comunitários e, ainda, a demais cidadãos estrangeiros com situação regularizada de permanência em Portugal.

Para além de constituir uma justa homenagem ao respetivo patrono, cuja vida e obra se encontram intimamente ligados a Portimão, ao Rio Arade e ao próprio Algarve, consubstancia iniciativa de especial relevância no âmbito da literatura nacional.

A obra vencedora tem uma edição de 300 exemplares, sendo também atribuído ao autor um prémio monetário no valor de 1.000.00€ (mil euros).

 

0
0
0
s2sdefault