• “Férias de Verão Portimão 2020”

    Notícias

    “Férias de Verão Portimão 2020”

    Ler mais

  • Praias de Portimão ostentam galardões de qualidade

    Noticias

    Praias de Portimão ostentam galardões de qualidade

    Ler mais

  • Se sair de casa use Máscara para proteção de todos

    Notícias

    Se sair de casa use Máscara para proteção de todos

    Ler mais

Enquanto membro efetivo do Comité das Regiões da União Europeia (UE), a presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, participou entre 11 e 13 de fevereiro na sessão inaugural do sétimo mandato deste importante órgão comunitário, responsável pelas políticas dirigidas às regiões e municípios, o qual vigorará entre 2020 e 2025.

No quadro orgânico do Comité das Regiões para este mandato, Isilda Gomes passa a integrar a Comissão de Recursos Naturais (NAT), cujas responsabilidades englobam áreas tão sensíveis como a saúde pública, a proteção civil, o turismo, as pescas, a economia do mar e a agricultura, fazendo também parte da Comissão da Política Social, Educação, Emprego, Investigação e Cultura (SEDEC).

Para além da autarca de Portimão, compõem a representação portuguesa mais 11 membros, entre os quais os presidentes das câmaras de Lisboa (Fernando Medina), Sintra (Basílio Horta) e Aveiro (Ribau Esteves), bem como o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque.

Por outro lado, Isilda Gomes foi convidada pelo presidente do Grupo Parlamentar Europeu Socialista, o francês Christophe Rouillon, para representar este organismo político no grupo de contacto com o Reino Unido.

“APOSTA NA COESÃO TERRITORIAL”

Perante os 329 membros do Comité das Regiões, em representação dos 27 Estados-Membros da UE, o grego Apostolos Tzitzikostas, novo presidente eleito, definiu três prioridades para o seu mandato, a primeira das quais será “a aposta na coesão territorial, inovação e empreendedorismo, mas também encontrando soluções credíveis para a gestão da migração, liderada pela solidariedade.”

“Em segundo lugar, as regiões e os municípios devem centrar-se na compreensão e na resposta às profundas transformações das atuais revoluções verdes, digitais e demográficas. Por último, temos de reforçar a democracia europeia, colocando as regiões e os municípios no seu coração, a fim de aproximar a Europa das pessoas”, realçou Apostolos Tzitzikostas, atual governador da Macedónia Central.

Nesta primeira sessão, foi eleito por aclamação como primeiro vice-presidente daquele organismo comunitário o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, para quem “nesta instituição todas as regiões e municípios são importantes e devem poder desempenhar um papel ativo no projeto europeu, apesar da distância, da dimensão ou da riqueza.”

“Com audácia e coragem, temos de lançar as mangas para que todas as regiões e municípios tenham um papel a desempenhar, não deixando ninguém para trás”, disse Vasco Cordeiro, que substituirá Apostolos Tzitzikostas na presidência do Comité das Regiões daqui a um ano e meio, até ao final do mandato.

0
0
0
s2sdefault