• Covid 19 inspira edição especial da Corrida Fotográfica de Portimão

    Notícias

    Covid 19 inspira edição especial da Corrida Fotográfica de Portimão

    Ler mais

  • Hospital de Campanha de Portimão estará operacional

    Noticias

    Hospital de Campanha de Portimão estará operacional

    Ler mais

  • Se sair de casa use Máscara para proteção de todos

    Notícias

    Se sair de casa use Máscara para proteção de todos

    Ler mais

22.05.2020

Em média, são confecionadas 600 refeições diárias nas cantinas sociais e entregues mensalmente 630 cabazes a famílias carenciadas.

No âmbito das medidas do Fundo de Emergência Social, aprovado pela Câmara Municipal de Portimão, é lançado o Cartão Solidário de apoio extraordinário às famílias vulneráveis do concelho que sofreram quebra abrupta e acentuada no valor dos rendimentos mensais decorrente da situação epidemiológica da Covid-19, para assegurar a aquisição de géneros alimentares através da emissão de vales solidários para compras no Mercado Municipal de Portimão.

O Cartão Solidário vem reforçar a resposta social da autarquia no apoio às famílias nesta fase de pandemia e é destinado exclusivamente a residentes no Município de Portimão, de idade igual ou superior a 18 anos, que sofreram quebra abrupta e acentuada no valor dos rendimentos mensais em resultado da situação pandémica da Covid-19, e cujo valor máximo per capita não ultrapasse o ordenado mínimo nacional, que é de 635 euros.

Os candidatos, cuja confidencialidade será salvaguardada, poderão solicitar o Cartão Solidário através do preenchimento da Declaração para Apoio Social, que se encontra disponível no balcão de atendimento da Divisão de Habitação, Desenvolvimento Social e Saúde da autarquia, ou através da página oficial do Município, onde é possível obter informação detalhada desta medida de apoio social extraordinário.

Este benefício é válido pelo período de três meses. Para o efeito, foram instituídos quatro escalões: 1º - atribuição de 250 euros/mês; 2º - atribuição de 200 euros/mês; 3º atribuição de 150 euros/mês; 4º atribuição de 100 euros/mês.

O Cartão Solidário inclui a emissão, por parte da autarquia, de vales solidários, no valor unitário de 5 euros e com a validade de um mês, a contar da data de emissão. Esses vales servem para aquisição de bens alimentares junto de 40 operadores do Mercado da Av.ª S. João de Deus que integram a iniciativa, abrangendo os sectores de talho, pescado, pão, frutas e legumes. A lista dos operadores pode ser consultada AQUI

SIGNIFICATIVO AUMENTO DE REFEIÇÕES E CABAZES

Nos últimos três meses, e devido à atual conjuntura, verificou-se um aumento significativo das refeições confecionadas diariamente nas cantinas sociais de várias instituições de apoio social local, bem como a entrega mensal de cabazes com produtos essenciais a pessoas e famílias carenciadas.

Neste momento, são confecionadas uma média de 600 refeições diárias, distribuídas pelas seguintes instituições: Associação Cultural e Recreativa de Alvor; Cáritas Paroquial de Nª Sr.ª da Conceição – Matriz de Portimão; Centro Paroquial da Nossa Senhora do Amparo; delegação local da Cruz Vermelha Portuguesa; GRATO – Grupo de Apoio aos Toxicodependentes; MAPS – Movimento de Apoio à Problemática da Sida e APF – Associação para o Planeamento Familiar - Projeto Rio. É de realçar que, na sequência desta pandemia, cresceu o número de instituições que confecionam diariamente refeições sociais.

Quanto aos cabazes para agregados familiares carenciados, e distribuídos mensalmente pela Associação Cultural e Recreativa de Alvor, ADRA - Associação Adventista Para o Desenvolvimento, Recursos e Assistência, Cáritas e Associação Flor Amiga, são compostos por alimentos não perecíveis e frescos, tendo duplicado dos 292 no início do ano para a média atual de 638 unidades. Neste número também figuram os cabazes de fruta que a ADRA distribui semanalmente, assim como os cabazes semanais que o MAPS passou a entregar, a partir desta crise, aos sem abrigo e a famílias em situação de vulnerabilidade.

Recorde-se que o Município de Portimão estabeleceu recentemente diversos protocolos com o movimento associativo local, visando contribuir para que as entidades com trabalho na área social mantenham e reforcem, se possível, as suas valências, consideradas essenciais no apoio a pessoas em situação de vulnerabilidade, às famílias e à saúde.

Numa primeira fase (2 de abril), e em resposta às necessidades identificadas de apoio à Casa Paroquial Nossa Senhora do Amparo, Caritas, APF (na sua componente de ajuda aos sem abrigo) e MAPS, foram celebrados protocolos, no valor de 60 mil euros, sendo que posteriormente (7 maio) já foram aprovados novos protocolos, que envolvem 25 instituições/associações de cariz social, no valor global de 211.621 euros.

Através destas medidas, e no âmbito das suas competências, a Câmara Municipal de Portimão pretende dar resposta e apoiar, não só quem já se encontrava numa situação de carência social, mas também os cidadãos que viram os rendimentos a diminuir, embora as suas obrigações continuem inalteradas.

0
0
0
s2sdefault