• Sardinha em Concertos

    Notícias

    Sardinha em Concertos

    Ler mais

  • Humor.PTM – Festival de Comédia de Portimão

    Notícias

    Humor.PTM – Festival de Comédia de Portimão

    Ler mais

  • Exposição fotográfica “De Polo a Polo”

    Notícias

    Exposição fotográfica “De Polo a Polo”

    Ler mais

17.12.2020

Iniciativa faz parte de um vasto programa que visa ajudar as empresas e as famílias a atenuar os efeitos económicos causados pela atual pandemia.

Com a entrega de cinco mil vales às crianças do pré-escolar, 1º ciclo e 2º ciclo do ensino, arrancou formalmente esta quinta-feira, 17 de dezembro, o programa camarário “Portimão Dá a Mão à Economia Local”, criado com o objetivo de ajudar as empresas e as famílias a atenuar os efeitos nefastos da atual pandemia e que integra as campanhas “Valorizar o Comércio Local”, “Fundo de Apoio Empresarial” e “#PTMàMESA”.
 
Para assinalar o início deste projeto, a presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, deslocou-se hoje à Escola Básica e Jardim de Infância da Pedra Mourinha, onde distribuiu os vales a uma turma do 4º ano, os quais se destinam à compra de presentes no comércio local, para que as crianças abrangidas tenham um Natal mais alegre neste ano particularmente difícil para todas as famílias.
 
Os vales, no valor unitário de 15 euros, vão ser distribuídos pelos cinco Agrupamentos de Ensino do concelho e podem ser trocados numa rede de lojas e serviços aderentes já a partir de amanhã, 18 de dezembro.
 
Esta medida insere-se na campanha “Valorizar o Comércio Local”, um dos três pilares do programa de apoio definido pela autarquia face ao flagelo económico e social que as famílias e as empresas portimonenses enfrentam desde março passado devido à Covid-19.
 
A campanha “Valorizar o Comércio Local” é uma iniciativa da Câmara Municipal de Portimão e resulta de uma parceria com a ACRAL - Associação do Comércio e Serviços da Região do Algarve, a APCS - Associação Portimonense do Comércio e Serviços e a ATP - Associação Turismo de Portimão, visando o desenvolvimento de várias iniciativas de estímulo à economia local, num momento de acentuadas dificuldades para o comércio e a restauração do concelho.
 
Outra das iniciativas, intitulada “Ganhe no Comércio Local”, pretende beneficiar consumidores e empresários (comércio, serviços locais e restauração) e consiste numa ação de economia circular, na forma de vouchers (vales de compras). Assim, a partir das 10h00 de 18 de dezembro até as 19h00 do dia 2 de fevereiro próximo, por cada 10 euros em compras nas lojas aderentes do comércio local, o cliente tem direito a um cupão e pode habilitar-se, semanalmente, a ganhar vales de compras para utilização nas lojas aderentes até dia 28 de fevereiro de 2021, no valor de 50, 100 ou 200 euros.
 
Para serem sorteados, os cupões devem ser entregues com o respetivo talão de compra no Balcão Único da Câmara Municipal de Portimão, situada na Rua do Comércio, estando previstos seis sorteios, a realizar nas seguintes datas: 30 de dezembro; 6, 13, 20 e 27 de janeiro; 3 de fevereiro.
 
Os empresários ligados ao setor do comércio e serviços e da restauração que desejem aderir a esta campanha poderão inscrever-se no site do município, onde encontram o regulamento completo e respetiva ficha de inscrição, não existindo qualquer custo associado.
 
Estacionamento gratuito até ao Dia de Reis
 
No sentido de facilitar a vida dos automobilistas que desejem adquirir as suas prendas de Natal ou frequentar os restaurantes do centro da cidade, o estacionamento é gratuito até 6 de janeiro próximo nas ruas que circundam esta importante zona comercial, cumprindo todas as condições de segurança recomendadas.
 
Desse modo, o estacionamento tarifado à superfície encontra-se isento de tarifa até 6 de janeiro nas zonas de responsabilidade do Município, não havendo lugar a pagamento nas seguintes artérias: Rua de Olivença/Rua dos Bombeiros Voluntários de Portimão, Avenida São João de Deus, Rua do Comércio, Rua Dr. Francisco Sá Carneiro, Rua Vicente Vaz das Vacas, Rua da Hortinha, Rua Mouzinho de Albuquerque, Rua França Borges, Rua Diogo Gonçalves, Travessa de Olivença, Rua José António Marques, Avenida Zeca Afonso, Largo 1.º de Dezembro e Rua Serpa Pinto.
 
Um milhão para apoiar as empresas
 
O principal pilar do programa camarário “Portimão Dá a Mão à Economia Local” será o “Fundo de Apoio Empresarial”, constituído por capitais próprios do Município, com o objetivo de apoiar a tesouraria das empresas com domicílio fiscal ou sede no concelho, cujos estabelecimentos sofreram quebras abruptas de faturação, resultantes da pandemia Covid-19.
 
Os beneficiários são os empresários e os profissionais liberais com domicílio fiscal ou sede no Município de Portimão e/ ou que exerçam a sua atividade primordialmente nesta circunscrição territorial, através da exploração de um estabelecimento.
 
O fundo terá uma dotação de um milhão de euros, destinado a empresas e profissionais liberais com faturação não superior a 150.000 euros e 60.000 euros em 2019, e que apresentem quebras superiores a 40 por cento em 2020, tendo assim direito a um apoio único no valor de 2000 euros.
 
Serviço gratuito de entrega de comida ao domicílio
 
Por fim, o “#PTMàMESA” será um serviço de entregas de comida ao domicílio inteiramente gratuito para restaurantes/ pastelarias e clientes, assumido pelo Município de Portimão como uma medida de apoio ao sector da restauração.
 
A principal finalidade é a de manter o mais possível a atividade dos restaurantes e pastelarias, continuando a fazer chegar à mesa dos portimonenses, no conforto dos seus lares, os sabores da gastronomia e doçaria local, sem qualquer encargo extra para restaurantes e clientes, recorrendo para o efeito a viaturas externas, nomeadamente táxis.
 
Através de uma parceria com a empresa Comidas.pt, o Município ativou uma plataforma e App exclusiva de apoio às entregas de comida ao domicílio, uma espécie de montra virtual que permite aos estabelecimentos apresentar sugestões de menu e aos seus clientes encomendar rapidamente, sem custos acrescidos de entrega ou de gestão de pedidos para cada restaurante ou pastelaria, que deste modo podem beneficiar de uma maior visibilidade para os seus negócios.
 
No serviço “PTMàMESA” o cliente pode encomendar os seus pratos e doces prediletos, escolher o método de pagamento e aguardar a entrega na sua casa, tendo sido estabelecido em 5 euros o valor mínimo do pedido para entrega gratuita, nas três freguesias do concelho.
 
Poderão integrar esta rede de distribuição taxistas ou empresas de transfers que atualmente também se ressentem da crise no turismo desencadeada pela pandemia, bastando para o efeito aceitar as condições propostas e preencher um formulário que será disponibilizado em breve no site do Município.