• Março é Jovem e ‘100% Covid Free’

    Notícias

    Março é Jovem e ‘100% Covid Free’

    Ler mais

  • V Festival Internacional de Piano do Algarve

    A não perder

    V Festival Internacional de Piano do Algarve

    Ler mais

  • “Portimão à Mesa” apoia a restauração local

    Notícias

    “Portimão à Mesa” apoia a restauração local

    Ler mais

18.12.2020

Primeira fase teve lugar ontem, com a instalação de 12 unidades em espaços públicos da cidade.

Vários espaços verdes da cidade receberam ontem, 17 de dezembro, 12 das 30 caixas-ninho previstas para Portimão, numa ação integrada no projeto “Alojamento Local para Aves” proposto pela organização não governamental de ambiente Vita Nativa, que foi uma das iniciativas vencedoras do Orçamento Participativo Portugal 2018.
 
O propósito desta ideia inovadora é instalar caixas-ninho (ninhos artificiais) para disponibilizar novos locais destinados à nidificação de aves em contexto urbano.
 
As caixas-ninho, de tamanhos diferente, têm como espécies-alvo os chapins, a poupa e as aves de rapina de média dimensão, como o peneireiro, a coruja-das-torres e o mocho-galego, estando previsto que sejam instaladas em duas fases. Ao longo de, pelo menos, duas épocas de nidificação estes ninhos artificiais serão acompanhados, quer quanto a eventuais ocupantes, quer na respetiva limpeza e manutenção.
 
Nesta primeira fase, a cidade recebeu 12 caixas-ninho, que foram instaladas nas imediações de espaços e equipamentos públicos, como o Portimão Arena, a Quinta Pedagógica, o Viveiro Municipal e o Jardim das Águas Livres.
 
O Portimonense Sporting Clube e a Escola de Hotelaria e Turismo de Portimão associaram-se à iniciativa, tendo sido igualmente instaladas caixas-ninho, respetivamente, no Estádio Municipal de Portimão e no jardim do estabelecimento de ensino. Nesta primeira fase, foi igualmente instalada uma caixa-ninho na Escola Básica e Secundária da Bemposta.
 
A segunda fase decorrerá no final de janeiro próximo, durante a qual serão instaladas as restantes caixas-ninho noutros jardins públicos de Portimão, nos jardins-de-infância e em escolas públicas do concelho.
 
Este projeto visa fixar mais aves em meio urbano, fomentar o contacto direto dos cidadãos com as espécies envolvidas, realçar o papel desempenhado pelas aves no combate a várias pragas biológicas, como a processionária-do-pinheiro, os roedores e os insetos grandes, sensibilizando ao mesmo tempo os agentes locais, nomeadamente a hotelaria, os serviços associados e a comunidade escolar, para a importância da biodiversidade urbana.