• Semana Europeia do Desporto

    Notícias

    Semana Europeia do Desporto

    Ler mais

  • II Fórum ”Combate ao Desperdício Alimentar

    Notícias

    II Fórum ”Combate ao Desperdício Alimentar

    Ler mais

  • Portugal a Dançar | Workshops

    A não perder

    Portugal a Dançar | Workshops

    Ler mais

  • Semana Europeia do Desporto
  • II Fórum ”Combate ao Desperdício Alimentar - uma causa de todos”
  • Rota do Petisco 2021
  • Exposição de fotografia 'Aequilibrium'
  • Exposição de pintura e escultura 'Troca Tintas'
  • O palco é teu
  • II Torneio de Andebol de Masters Internacional 2021
  • A noite de Molly Bloom | ACTA - A Companhia de Teatro do Algarve
  • Campanha “Portimão. Sempre Perfeito”
  • Exposição de Fotografia
  • Exposição
  • Exposição
  • Use Máscara para proteção de todos

02.07.2021

Vão ser inauguradas no dia 10 de julho, pelas 17h00, as mostras “Ouvir o Oceano” e “Design com lata”.

No próximo dia 10 de julho, o Museu de Portimão inaugura às 17h00 duas interessantes mostras tendo o mar como denominador comum, com destaque para a exposição "Ouvir o Oceano", da artista BJ Boulter (Bárbara Jane Boulter), enquanto a outra proposta reúne trabalhos relativos ao concurso “Design com lata”.

Patente até 14 de novembro na Sala de Exposições Temporárias e Temporárias e integrada no Projeto “MAR” da Rede de Museus do Algarve (RMA), “Ouvir o Oceano” pretende chamar a atenção e transmitir uma forte mensagem para a necessidade de proteger a beleza e a pureza dos oceanos, evitando a sua degradação, em especial através de descargas de resíduos poluentes e embalagens de plástico, bem como devido à pesca furtiva.

Numa região de forte ligação à cultura marítima como são os casos de Portimão e do Algarve, o alerta de BJ Boulter faz todo o sentido, pois os materiais em causa representam uma real ameaça à extinção de muitas espécies de peixes, crustáceos, mamíferos, tartarugas e recifes, pela poluição que provocam.

“Ouvir o oceano é urgente!”

 Artista plástica, designer e produtora de filmes, Bárbara cresceu na Tanzânia e Uganda, tendo recebido a sua educação no Quénia e em Londres. A artista chegou ao Algarve em 1962, quando os pais britânicos adquiriram a “Residencial Pinguim”, na Praia da Rocha.

Através das suas pinturas e esculturas, BJ Boulter lembra “a necessidade, não só de pensarmos, mas também de agirmos todos os dias para salvar o oceano, evitando a sua contaminação.”

Este projeto de exposição, na sequência da sua escultura “O Desperdício de um Golfinho” apresentada em 2019 na zona ribeirinha, junto ao Museu de Portimão, surgiu após uma viagem de barco da artista a Durban, na África do Sul, onde BJ Boulter se inspirou, lembrando que observava “um mar cintilante, bonito, mas chocante", por estar polvilhado de plásticos.

A artista sublinha que o seu trabalho surge numa época em que a sociedade começa a reagir perante o facto de que o tempo se está a esgotar e de que algo deve ser feito, relativamente ao ambiente: "Quando vejo a forma descuidada como nós, humanos, estamos a tratar a nossa terra e os seus habitantes, fico muito preocupada. Quero dizer-lhes para pararem e ouvirem o grito das aves, a angústia dos animais e o chamamento silencioso daqueles que habitam nas profundezas do mar, contaminados pelos nossos hábitos descuidados. Ouvir o oceano é urgente!”

Latas de conserva inovadoras e criativas

Quanto à exposição “Design com lata”, que ficará patente na entrada do Museu até 29 de agosto, resulta de um concurso promovido pela ANICP - Associação dos Industriais de Conservas de Peixe e pela Estrutura de Missão para as Comemorações do V Centenário da Primeira Circum-Navegação, com o objetivo de identificar e selecionar propostas com uma forte componente de inovação e criatividade, para design de uma lata de conservas de peixe.

Subordinado ao tema “À descoberta do Planeta Oceano”, o concurso contou com a participação de seis dezenas de estudantes de design e, além dos três trabalhos premiados, foram selecionadas as melhores propostas, reunindo esta exposição itinerante cerca de 50 peças, entre a centena e meia recebida.

Segundo o júri do certame, as latas a concurso são “criativas, arrojadas e inovadoras, com abordagens surpreendentes e temas arrebatadores”, constituindo esta mostra uma forma de enaltecer o passado da indústria conserveira, tão importante para a economia local, ao mesmo tempo que os visitantes poderão conhecer os espaços emblemáticos do Museu de Portimão diretamente relacionados com o historial do edifício, uma antiga fábrica de conservas.

As duas exposições podem ser visitadas no Museu de Portimão em julho à terça-feira, das 14h30 às 18h00, e de quarta-feira a domingo, das 10h00 às 18h00, enquanto de 1 a 31 de agosto poderão ser vistas à terça, das 19h30 às 23h00, e de quarta-feira a domingo, entre as 15h00 e as 23h00.