• 357ª Feira de São Martinho

    A não perder

    357ª Feira de São Martinho

    Ler mais

  • I Jornadas Sociais de Portimão

    Notícias

    I Jornadas Sociais de Portimão

    Ler mais

  • IV Festival Internacional de Piano do Algarve

    A não perder

    IV Festival Internacional de Piano do Algarve

    Ler mais

  • A não perder

    357ª Feira de São Martinho

    8 a 17 de novembro

    Neste que é um dos polos incontornáveis de animação outonal no concelho, e que volta a ter lugar, como habitual, no Parque de Feiras e Exposições de Portimão, não vão faltar as tradicionais castanhas assadas, as farturas, as pipocas, o pão com chouriço e outros petiscos tentadores nos bares e tasquinhas existentes no recinto, assim como vários espaços de animação com jogos diversos, ‘carrinhos de choque’ e carrosséis, numa feira que promete fazer as delícias de miúdos e graúdos.

  • A não perder

    Teatro-documentário "Pelos que andam sobre as águas do mar"

    19 de novembro

    Inspirado na obra “Os Pescadores”, de Raul Brandão, no trabalho de investigação realizado nas comunidades piscatórias de Portimão, Nazaré, Sesimbra, Setúbal e Montijo, e na investigação antropológica de Vanessa Amorim, o projeto tem o Museu de Portimão como parceiro, conta com a participação das atrizes Ana Lúcia Palminha e Suzana Branco e é encenado por Miguel Jesus.

  • A não perder

    Histórias na Quinta

    23 de novembro

    Como novidade nos ateliês, a Quinta Pedagógica irá iniciar uma nova atividade de sábado, as “Histórias na Quinta”, onde a Biblioteca Municipal vem à Quinta ler histórias.

  • A não perder

    Ateliê Grandes e Pequenos "A fada Oriana” de Sophia de M. Breyner Andresen

    16 de novembro

    Em A Fada Oriana, encontramos o dom da proteção sobre os seres mais frágeis que vivem numa floresta, encontramos as tão humanas oscilações entre a solidariedade, o sentido da responsabilidade e o egoísmo e a vaidade. Encontramos, como é próprio de muitos contos tradicionais e para a infância, as peripécias de uma luta entre o bem e o mal.

  • A não perder

    Apresentação do livro “Crónicas ao correr do tempo” de João Miguel Cunha

    23 de novembro

    Desde jovem tem desenvolvido o gosto pela escrita. Os contactos com gente diferente, em terras diferentes, serviram de inspiração para passar ao papel uma série de crónicas, pequenas histórias e impressões de viagem que, agora, na serenidade da aposentadoria, editou no livro “Crónicas ao correr do Tempo”.

  • Notícias

    Programação Desportiva CED 2019 - Novembro

    1 a 30 novembro

    Conheça a programação do mês de novembro na CED 2019.

  • A Não Perder

    Exposição "João César, A Magia do Acordeão"

    Até 24 de novembro

    Uma homenagem da Câmara Municipal de Portimão e do Executivo da Junta de Freguesia de Portimão ao acordeonista portimonense, que começou a tocar aos 16 anos a solo, e também em conjuntos musicais por todo o país.

  • 357ª Feira de São Martinho
  • Teatro-documentário
  • Histórias na Quinta
  • Ateliê Grandes e Pequenos
  • Apresentação do livro “Crónicas ao correr do tempo” de João Miguel Cunha
  • Programação Desportiva CED 2019 - Novembro
  • Exposição

Começou hoje a intervenção artística que vai dar nova vida a fachada de um edifício na Praça 1º de Maio, em Portimão. Ao longo dos próximos dias é possível acompanhar a intervenção artística urbana a cargo de João Samina que tem como objetivo promover o Mundial de Futebol de 2018 que tem início já no próximo mês de junho.

Este projeto nasce pela mão da Federação Portuguesa de Futebol, através da Mistaker Maker, tendo como principal objetivo trabalhar a mentalidade coletiva dos portugueses, fazê-los sentirem-se mais capazes, mais destemidos, mostrar que não existem impossíveis e que ninguém nasce herói. A FPF apresenta-se assim com um novo posicionamento para a campanha rumo ao Mundial, sob o lema “Conquista o Sonho”.

Foi com enorme prazer que desde logo o município de Portimão se associou a este projeto de intervenção urbana, exclusiva de 7 cidades portuguesas, que irá trazer ao coração da cidade, Praça 1º de Maio, um dos principais eixo de circulação pedonal e automóvel, um forte impacto visual associado ao futebol e ao Mundial 2018. A fachada do edifício localizado na Praça 1º de Maio ganhará uma nova vida pela mão do João Samina, um dos artistas convidados a participar no projeto.

O artista urbana é o responsável pela intervenção artística a realizar na fachada do edifício na Praça 1º de Maio (frente ao edifício Paços do Concelho) e promete criar grande impacto visual com o seu trabalho e este projeto específico que tem como inspiração “Conquista o Sonho”.

ENQUADRAMENTO:
João Samina teve desde cedo contacto com o mundo das artes, principalmente com o desenho e com a pintura. Aos 14 anos, Samina, iniciou o seu caminho no mundo da Street Art quando começou a desenhar e colar stickers. Foi acompanhando o crescimento do movimento em Portugal e lá fora e desenvolvendo em paralelo o seu trabalho autoral, sempre inspirado pelo que ia testemunhando nas ruas.

Foi durante esse período que descobriu o stencil e à medida que a sua ambição enquanto artista foi crescendo, a exploração e o domínio da técnica foram sendo cada vez maiores. Formou-se em Arquitetura e tudo o que aprendeu sobre o espaço e suas geometrias, tornaram-se ingredientes cada vez mais presentes nas suas criações, que são constantes procuras de forma de expressão das suas ideias.

O seu trabalho reside em grande parte no permanente conflito e/ou equilíbrio de composições geométricas às quais adiciona a representação natural humana.
A Federação Portuguesa de Futebol é a entidade responsável pela dinamização deste projeto de arte pública, em parceria com várias Câmaras Municipais e um coletivo de oito artistas nacionais. O projeto arrancou na semana passada na Covilhã e decorre em várias cidades de norte a sul do país (Lisboa, Porto, Coimbra, Covilhã, Portimão, Guimarães e Beja). Alicerçado no movimento “Conquista o Sonho”, lançado recentemente pela FPF, pretende inspirar e motivar os portugueses a perseguirem o que os faz felizes e a Seleção a conquistar o próximo Mundial.

Neste projeto, o organismo que superintende o futebol nacional conta a colaboração da curadora Lara Seixo Rodrigues, criadora do projeto Lata 65, Festival Wool, Estau ou Muraliza Cascais.

O coletivo de artistas selecionado pela FPF contempla nomes consagrados e talentos emergentes da arte urbana nacional, com trabalhos elaborados do graffiti ao ‘stencil’, passando por todos os géneros, estéticas e técnicas habitualmente referidas como pós-graffiti com influências contemporâneas de ilustração figurativa.
As peças e murais a desenvolver no âmbito deste projeto serão representações únicas e inéditas do movimento “Conquista o Sonho”, sem quaisquer fins lucrativos e com o objetivo único de servir e inspirar os portugueses, trabalhando numa mentalidade coletiva mais ganhadora, ambiciosa e capaz.

 

 

0
0
0
s2sdefault