• Semana Europeia do Desporto

    A não perder

    Semana Europeia do Desporto

    Ler mais

  • Oficinas da Pré-História

    Notícias

    Oficinas da Pré-História

    Ler mais

  • Dia Mundial do Turismo

    Notícias

    Dia Mundial do Turismo

    Ler mais

Está marcada para as 18h45 desta quarta-feira, 1 de agosto, na zona ribeirinha de Portimão, junto ao Coreto, a abertura oficial da 24.ª edição do Festival da Sardinha.

O mais afamado pitéu gastronómico de Portimão será o denominador comum de uma festa de cariz eminentemente popular que até ao próximo domingo, 5 de agosto, atrairá milhares de visitantes de todas as idades a Portimão, entre as 19h00 e a 1h00.

A partir das 18h45, junto ao Coreto, terá lugar a receção aos convidados e cerimónia de abertura do Festival da Sardinha 2018, presidida por Suas Excelências a Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

Após a atuação de boas vindas pela Banda da Sociedade Filarmónica Portimonense, a comitiva seguirá em visita ao certame, ao som da atuação da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Portimão.

Às 19h30 terá lugar, junto ao Palco principal/Antiga Lota, a recriação musical do Alar das Redes ao som do “Arribalé”.

Unindo as vozes do Grupo Coral de Portimão à Orquestra de Acordeões da Academia de Música de Lagos e à encenação, recriar-se-á o momento musical do alar da rede. Vozes compassadas que se revezam, obedecendo a um mandador, entoarão o “Arribalé”, cantilena que antigamente ditava o ritmo de trabalho dos pescadores que manualmente alavam as redes da pesca da sardinha.

A Orquestra de Acordeões dará continuidade a este momento dedicado às músicas de expressão tradicional ligadas ao mar, com uma atuação que incluirá o Corridinho (1950 trad. Algarve), a Canção do Mar, de Ferrer Trindade, o Corridinho (Alma Algarvia trad. Algarve). De referir que esta encenação volta a ter lugar no dia de encerramento do Festival, a 5 de agosto, pelas 19h00.

A visita prosseguirá com a visita ao espaço “Sardinha no Pão” e aos restaurantes associados na zona entre pontes e culminará junto à ponte ferroviária que, ao anoitecer, e através de uma instalação elétrica, revelará a insígnia iluminada do Festival e o principal cartão-de-visita gastronómica de Portimão – a Sardinha!

Com a insígnia iluminada, na qual o atual logótipo do Festival é inclusive inspirado e alusivo, o Município de Portimão e o Festival da Sardinha reafirmam a ligação deste ex-libris ao concelho, podendo a ‘Sardinha’ ser visualizada da zona ribeirinha de Portimão.

 

0
0
0
s2sdefault