• Concerto para Piano e Orquestra de Saint-Saëns

    A não perder

    Concerto para Piano e Orquestra de Saint-Saëns

    Ler mais

  • Seminário EDUCAR...o Quê, Como e Onde?

    A Não Perder

    Seminário EDUCAR...o Quê, Como e Onde?

    Ler mais

  • 4ª edição dos “ENTRELAÇADOS”

    Notícias

    4ª edição dos “ENTRELAÇADOS”

    Ler mais

  • A não perder

    Concerto para Piano e Orquestra de Saint-Saëns

    25 janeiro

    O pianista António Rosado interpretará o Concerto n.º 2 para Piano e Orquestra de Saint-Säens, um famoso ilustre desconhecido do público algarvio. A Orquestra Académica Metropolitana de Lisboa, sob a direção de Jean-Marc Burfin, acompanhará o solista neste concerto.

  • A não perder

    Seminário "Educar... o quê, como e onde?"

    30 janeiro

    Com o objetivo de perspetivar a inclusão e flexibilidade da escola enquanto promotora de melhores aprendizagens, a Câmara Municipal de Portimão organiza no dia 30 de janeiro o seminário “Educar… o quê, como e onde?”, que juntará no TEMPO – Teatro Municipal de Portimão alguns especialistas nacionais em diversos temas.

  • Notícias

    I Jornadas de Enfermagem de Cirurgia Colorrectal do Algarve

    30 e 31 janeiro

    Organizado pelo Grupo de Cirurgia Colorrectal da Unidade de Portimão do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) em parceria com consórcio Algarve Biomedical Center (ABC), e com o apoio da Câmara Municipal de Portimão, as I Jornadas de Enfermagem de Cirurgia Colorrectal do Algarve é um evento técnico-científico que irá reunir no auditório do Museu de Portimão dezenas de profissionais de enfermagem, promovendo a partilha de conhecimentos e experiências, nesta área específica.

  • Notícias

    4ª edição dos “ENTRELAÇADOS”

    7 a 16 de fevereiro

    A 4ª edição do “Entrelaçados - Festival de Dança Contemporânea” decorre de 07 a 16 de fevereiro de 2020, em Portimão, Lagos e Silves e trará consigo espetáculos de dança contemporânea, que contam com nomes como Miguel Ramalho, Gustavo Oliveira ou a Companhia de Dança de Almada, assim como performances de rua e de novo circo, uma exposição de fotografia sob o tema “Algarve, Dança e Arte” e uma prova de vinhos.

  • A não perder

    Música p’ra nanar na Biblioteca

    8 fevereiro, 14 março, 4 abril e 13 junho

    Nestas sessões de música pretende-se proporcionar à criança momentos lúdicos que o irão preparar para futuramente entender melhor a música, expressando as suas próprias ideias musicais de forma autónoma e independente.

  • A não perder

    Clube de Escrita Criativa para Jovens

    24 janeiro, 21 fevereiro e 6 e 20 de março 2020

    Este clube de escrita criativa tem como objetivo fomentar desde cedo nos jovens o prazer pela escrita. Será um espaço de troca de experiências e criações literárias em que o gosto pela leitura será também bem marcado.

  • A não perder

    Histórias na Quinta

    25 de janeiro

    Como novidade nos ateliês, a Quinta Pedagógica irá iniciar uma nova atividade de sábado, as “Histórias na Quinta”, onde a Biblioteca Municipal vem à Quinta ler histórias.

  • A não perder

    Em janeiro na Casa Manuel Teixeira Gomes

    11 a 31 de Janeiro

    Em janeiro assinala-se na Casa Manuel Teixeira Gomes o bicentenário do nascimento do Báb - uma das figuras centrais da Fé Bahá'í - que preparou o mundo para a vinda de Bahá'u'lláh, o prometido de todas as épocas. Em apenas 6 anos, o impacto que a Sua vida e obra geraram foi tal que, 200 anos depois, milhões de pessoas no mundo inteiro desejam celebrar e homenagear a Sua vida e Missão.|| Consulte também a restante programação.

  • A não perder

    Músicas às Terças | Audições comentadas por João Miguel Cunha

    Janeiro a março 2020

    De forma a abordar temas que despertem o público para uma audição mais consciente da música, João Miguel Cunha propõe-se comentar semanalmente obras de grandes compositores, com o suporte de vídeo e áudio. Os assistentes serão exortados a colaborar, colocando perguntas ou expressando ideias ou emoções, no sentido de se criar uma verdadeira tertúlia.

  • A não perder

    Exposição da 19ª Corrida Fotográfica de Portimão

    7 de dezembro a 12 de abril 2020

    A exposição dos trabalhos premiados da 19ª Corrida Fotográfica de Portimão, maior maratona fotográfica a sul do Tejo – bem como a entrega dos prémios aos vencedores, está marcada para sábado, dia 7 de dezembro, às 17h00, no Museu de Portimão e estará integrado no programa oficial das Comemorações do Dia da Cidade de Portimão.

  • A não perder

    Exposição "Estuários" de Arlindo Arez

    Até 23 de fevereiro

    Nesta exposição, o público tem a oportunidade de experienciar o trabalho desenvolvido recentemente por Arlindo Arez, artista conterrâneo e contemporâneo, de reconhecimento internacional. O tema da exposição - ESTUÁRIOS - pretende enquadrar estes trabalhos, abstratos, por conceção, numa linhagem histórica de pintura de paisagem, reinterpretada, como é claro, num registo identificável numa corrente de Expressionismo Abstrato.

  • A não perder

    Hora de Conto com Autores “A aventura da pulguinha Aurora”

    1 de fevereiro

    Aurora é uma pequena pulga que se perde dos seus pais e embarca numa aliciante aventura para encontrar o caminho de volta a casa. Junta-te a ela nesta viagem e ajuda-a a decifrar o enigma que a levará ao encontro da sua família.

  • A não perder

    Rui Sinel de Cordes - "O Início"

    15 fevereiro

    O Início", com data marcada para 15 de fevereiro, relata a história da Humanidade até 2020, vista pelos olhos de Rui Sinel de Cordes como ele acha que tudo aconteceu.

  • A não perder

    Start Work V

    5, 6 e 7 de março

    A “Start Work” volta a reunir empresas e instituições públicas e privadas da região, com atendimento presencial aos visitantes, num certame que visa promover a divulgação de ofertas de emprego e estágios profissionais, programas e medidas de apoio ao investimento, formação profissional, ensino secundário regular e profissionalizante e ensino superior, disponibilizadas por empresas e instituições de ensino públicas e privadas, politécnicas e universitárias existentes no município e região do Algarve.

  • Concerto para Piano e Orquestra de Saint-Saëns
  • Seminário
  • I Jornadas de Enfermagem de Cirurgia Colorrectal do Algarve
  • 4ª edição dos “ENTRELAÇADOS”
  • Música p’ra nanar na Biblioteca
  • Clube de Escrita Criativa para Jovens
  • Histórias na Quinta
  • Em janeiro na Casa Manuel Teixeira Gomes
  • Músicas às Terças | Audições comentadas por João Miguel Cunha
  • Exposição da 19ª Corrida Fotográfica de Portimão
  • Exposição
  • Hora de Conto com Autores “A aventura da pulguinha Aurora”
  • Rui Sinel de Cordes -
  • Start Work V

Está marcada para as 18h45 desta quarta-feira, 1 de agosto, na zona ribeirinha de Portimão, junto ao Coreto, a abertura oficial da 24.ª edição do Festival da Sardinha.

O mais afamado pitéu gastronómico de Portimão será o denominador comum de uma festa de cariz eminentemente popular que até ao próximo domingo, 5 de agosto, atrairá milhares de visitantes de todas as idades a Portimão, entre as 19h00 e a 1h00.

A partir das 18h45, junto ao Coreto, terá lugar a receção aos convidados e cerimónia de abertura do Festival da Sardinha 2018, presidida por Suas Excelências a Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

Após a atuação de boas vindas pela Banda da Sociedade Filarmónica Portimonense, a comitiva seguirá em visita ao certame, ao som da atuação da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Portimão.

Às 19h30 terá lugar, junto ao Palco principal/Antiga Lota, a recriação musical do Alar das Redes ao som do “Arribalé”.

Unindo as vozes do Grupo Coral de Portimão à Orquestra de Acordeões da Academia de Música de Lagos e à encenação, recriar-se-á o momento musical do alar da rede. Vozes compassadas que se revezam, obedecendo a um mandador, entoarão o “Arribalé”, cantilena que antigamente ditava o ritmo de trabalho dos pescadores que manualmente alavam as redes da pesca da sardinha.

A Orquestra de Acordeões dará continuidade a este momento dedicado às músicas de expressão tradicional ligadas ao mar, com uma atuação que incluirá o Corridinho (1950 trad. Algarve), a Canção do Mar, de Ferrer Trindade, o Corridinho (Alma Algarvia trad. Algarve). De referir que esta encenação volta a ter lugar no dia de encerramento do Festival, a 5 de agosto, pelas 19h00.

A visita prosseguirá com a visita ao espaço “Sardinha no Pão” e aos restaurantes associados na zona entre pontes e culminará junto à ponte ferroviária que, ao anoitecer, e através de uma instalação elétrica, revelará a insígnia iluminada do Festival e o principal cartão-de-visita gastronómica de Portimão – a Sardinha!

Com a insígnia iluminada, na qual o atual logótipo do Festival é inclusive inspirado e alusivo, o Município de Portimão e o Festival da Sardinha reafirmam a ligação deste ex-libris ao concelho, podendo a ‘Sardinha’ ser visualizada da zona ribeirinha de Portimão.

 

0
0
0
s2sdefault