01.05.2021

Passagem direta do concelho para a fase 4 de desconfinamento poderá acontecer no dia 6 de maio.

Na sequência da reunião efetuada ao final do dia 30 de abril com o Primeiro-ministro, António Costa, a presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes, anunciou que na próxima semana chegará um lote de quatro mil vacinas, garantindo a vacinação de todos os maiores de 60 anos do concelho, enquanto os empresários que têm estado a vender ao postigo, devido às normas de combate à Covid-19, receberão em breve apoio financeiro por parte do Ministério da Economia.

O encontro foi solicitado pela autarca com caráter de urgência, mal foi divulgada a decisão tomada em Conselho de Ministros, e anunciada no dia 29 de abril, que impede Portimão de retomar o processo de desconfinamento. Na reunião, Isilda Gomes defendeu junto de António Costa argumentos no sentido de demover essa decisão governamental, considerada “uma enorme injustiça.”

“Havia três pontos fulcrais que nos preocupavam, o primeiro dos quais relativo à vacinação de todos os maiores de 60 anos, pois são necessárias quatro mil vacinas para que esse objetivo seja atingido rapidamente, sendo que os Censos 2011 apontaram a existência no município de 13.500 cidadãos nessa faixa etária. O senhor Primeiro-ministro garantiu que no início da próxima semana essa remessa chegará a Portimão. A partir da concretização deste propósito, a capacidade de transmissão do vírus será muito inferior”, sublinhou a presidente.

Outra questão resolvida favoravelmente teve a ver com “o auxílio direto e rápido aos nossos empresários que têm estado a vender ao postigo, o que me foi assegurado por António Costa, sendo esse apoio prestado pelo Ministério da Economia. Portanto, vai chegar algum dinheiro às nossas empresas, que estão a ter problemas económicos gravíssimos”, destacou Isilda Gomes.

“Por fim, e no que toca à regra dos 120 casos, que consideramos injusta e iníqua, colocámos algumas evidências, tentando convencer o Primeiro-ministro a alterá-la, para que, mal se atingisse um número igual ou inferior houvesse o imediato e automático desconfinamento. O melhor que conseguimos foi a promessa que a regra será revista em maio, com avaliações semanais, a primeira já esta quinta-feira, dia 6. Se nessa data Portimão estiver abaixo dos 120 casos, desconfina totalmente, passando logo da fase 1 para a 4, o que aliviará de imediato os nossos empresários, que acima de tudo querem é trabalhar e lutar pela vida”, explicou a autarca, para quem “qualquer dia em que estão fechados é um dia a mais, porque a venda ao postigo não representa praticamente nada na economia da empresa, serve só para manter a porta aberta.”

Na sua opinião, “a abertura das esplanadas e dos restaurantes, assim como todos os eventos que possam decorrer a partir de quinta-feira, isso sim, é o que nós queremos, ou seja, uma vida normal, cumprindo as regras.”

Sobre o caderno de encargos apresentado ao Governo há duas semanas, onde eram feitas algumas reivindicações, Isilda Gomes assinalou que “metade já foram atendidas, como uma maior fiscalização por parte das forças e serviços de segurança e um maior acompanhamento médico dos pacientes com Covid-19.”

Desconfinamento à vista

“Apesar de ter razões para estar triste por não termos conseguido as restantes, regras são regras e devemos cumpri-las. No entanto, uma das coisas que também solicitávamos era que se tivesse em linha de conta a taxa de positividade e o número de testes realizados, cerca de 5120 nos últimos 14 dias, sobretudo nos lares e na comunidade escolar, e com pouquíssimos casos positivos. Mas temos que nos conformar com as normas estabelecidas para todos os municípios, na certeza de que continuarei a lutar por Portimão e pelos portimonenses, reivindicando sempre que tal se justificar”, disse no final do encontro.

“Não tenho grandes dúvidas que desconfinaremos já na próxima avaliação, se bem que uma coisa esta pandemia nos ensinou - nunca devemos dar nada por adquirido, pois de um momento para o outro pode surgir algum surto inopinado, como aquele que tivemos na construção civil e alastrou para as escolas, originando 740 pessoas em confinamento”, advertiu a autarca.

Após a “construtiva reunião” com António Costa, Isilda Gomes endereçou “uma palavra de orgulho e agradecimento aos portimonenses, porque têm contribuído para baixarmos os números, ao ponto de estarmos prestes a ficar abaixo dos 120 casos, o que nos dá uma grande esperança de que no dia 6 de maio possamos desconfinar.”

 

Rosa do Mundo: Música Antiga em Portimão
A não perder

Rosa do Mundo: Música Antiga em Portimão

 29 de maio, 5 de junho e 12 de junho 2021

A não perder

O Palco é Teu! 39 atuações ao vivo

 12 de maio a 25 de novembro de 2021

O Palco é Teu! 39 atuações ao vivo
Mostra Coreográfica - Solos e Duetos
A não perder

Mostra Coreográfica - Solos e Duetos

28 de maio de 2021

Circo del Cordel
A não perder

Circo del Cordel

15 de maio de 2021

A não perder

"Somos todas as Cores" do Hein Semke

15 de maio a 14 de novembro

21ª Corrida Fotográfica de Portimão
A não perder

21ª Corrida Fotográfica de Portimão

3 de maio a 14 de junho

A não perder

Dias da Percussão Portimão

25 a 27 de junho

Dias da Percussão Portimão
A não perder

V Festival Internacional de Piano do Algarve EDIÇÃO ONLINE

7 de março a 29 de maio de 2021

V Festival Internacional de Piano do Algarve EDIÇÃO ONLINE
A não perder

Praça dos Heróis, de Thomas Bernhard

22 de maio

Praça dos Heróis, de Thomas Bernhard
Época Desportiva 2020/2021
A não perder

Época Desportiva 2020/2021

Setembro de 2020 a junho de 2021

A não perder

OFF, a partir de Dying de Chris Thorpe

19 de junho

OFF, a partir de Dying de Chris Thorpe
Compras no Mercado da Avenida
A não perder

Compras no Mercado da Avenida

Janeiro a dezembro