A não perder

Apresentação do livro Um deus desfeito no mar de Carlos Azevedo

22 fevereiro

A Atmosfera épica e dramática da pesca do bacalhau à linha envolve este romance, onde a acção tem desenvolvimentos surpreendentes entre as vilas costeiras do Algarve, Lisboa,a Terra Nova, e os Açores. E o Mar, cenário de tragédias que sempre marcaram Portugal.

Uma história com contornos de romance policial, que atravessa um período que marca o desmembramento da pesca do bacalhau (1972-1973), enquanto o país se debatia com uma Guerra Colonial e o regime de Salazar caminhava para o fim.

Os veleiros e barcos-motor portugueses que andavam na faina do bacalhau eram a denominada White Fleet, assim chamada pelos aliados na 2ª Guerra Mundial por ter os barcos pintados de branco para a distinguir de outros navios, protegendo-se assim da temível frota de submarinos alemães que dizimava embarcações no Atlântico Norte.

Durante 4 a 6 meses os homens andavam embarcados enquanto as mulheres ficavam nas suas cidades e aldeias assumindo um papel determinante em todos os aspectos da vida familiar.

Carlos Azevedo é Professor catedrático do 1º Grupo Sub-Grupo B - Biologia Celular do Instituto de Ciências Biomédicas de Abel Salazar da Universidade do Porto.

 

Icons Nao Perder Quando 1
22 fevereiro 2019 | 18h30
Icons Nao Perder Onde 1
Biblioteca Municipal Manuel Teixeira Gomes
Icons Nao Perder Valor 1

Entrada gratuita
Icons Nao Perder MaisInfo 1

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

www.bmmtgomes.pt  Sábado: 14h00 - 19h00
Segunda-Feira: Encerrado
Morada: Quinta do Bispo 8500-729 Portimão

 

 

 

Email

0
0
0
s2sdefault