Festival da Sardinha abre com enchente histórica

Mais de 25 mil pessoas passaram ontem à noite pela zona ribeirinha de Portimão, aquando da abertura do 25º Festival da Sardinha, que decorre até ao próximo domingo, 11 de agosto, com inúmeros motivos de interesse.

Entre esse autêntico mar de gente que visitou o certame, e que passa a constituir um máximo histórico, destaque para a presença do Primeiro-Ministro, António Costa, que, de férias no Algarve, não quis perder a oportunidade para saborear as sardinhas assadas na brasa, acompanhadas de batata cozida e salada à algarvia, ex-libris gastronómico de Portimão.

Também estiveram presentes a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, o secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, e os deputados João Vasconcelos, Jamila Madeira, Ana Passos e Luís Graça, entre outras figuras.

Momento alto da noite foi a atuação dos Amor Electro no palco principal do certame, tendo os largos milhares de fãs presentes homenageado o baterista da banda, Rui Rechena, falecido horas antes.

Este ano, o Festival da Sardinha transitou para uma área privilegiada, junto ao Clube Naval de Portimão, a qual proporciona melhores condições, quer para o público, quer para os espaços de venda de artesanato, doçaria e outros produtos, assim como para os pontos de venda de sardinha assada e petiscos tradicionais.

Em termos de cartaz principal, esta noite atua Bárbara Bandeira, seguindo-se amanhã Marco Rodrigues, no sábado C4 Pedro e no último dia do Festival os Expensive Soul, estando todos os espetáculos agendados para as 22h00, com entrada livre.

A programação completa do 25º Festival da Sardinha de Portimão poderá ser consultada em www.festivaldasardinha.p

0
0
0
s2sdefault