Portimão assinala Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres

O Município de Portimão vai assinalar o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, que se celebra a 25 de novembro, com algumas iniciativas que visam alertar a sociedade para os casos de abuso ou assédio sexual, maus tratos físicos e psicológicos.

No dia da efeméride, a partir das 15h00, o Centro Comunitário da Cruz da Parteira recebe a atividade conjunta “Curtas e Debates”, na qual participarão utentes dos centros comunitários e centros de convívio sénior do concelho, para falar sobre a temática, com a visualização de curtas-metragens da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), a que se seguirá troca de ideias e experiências sobre este problema social.

Com o objetivo de criar soluções e ponderar sobre comportamentos negativos, no final do dia será gerado um documento que espelhará as ideias, ações, atividades e soluções sugeridas pelos participantes, no sentido de se criarem iniciativas tendentes a colmatar a violência contra as mulheres.

A propósito desta matéria, foi celebrado recentemente um protocolo de cooperação com o Município de Portimão, Secretaria de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Comunidade Intermunicipal do Algarve, Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, Instituto de Segurança Social, Instituto de Emprego e Formação Profissional, Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares – Direção de Serviços da Região do Algarve, Administração Regional de Saúde do Algarve, Procuradoria da República da Comarca de Faro, Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses, Direção Geral de Reinserção Social e Serviços Prisionais, Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Portimão, Guarda Nacional Republicana, Policia de Segurança Pública, Universidade do Algarve, Federação dos Bombeiros do Distrito do Algarve e Associação Portuguesa de Apoio à Vitima, que é a entidade coordenadora.

O protocolo vem permitir o reforço e reorganização das equipas da APAV, a formação para o concelho e outras ações de informação e sensibilização que possam vir a ser preparadas entre o Município de Portimão e a associação, com vista à consolidação da resposta de proteção e combate à violência contra as mulheres e à violência doméstica, no âmbito da estratégia nacional para a igualdade e a não discriminação 2018-2030 – Portugal Igual.

Na sequência desse protocolo, realiza-se nos dias 25 e 26 novembro uma formação sobre violência doméstica dirigida a técnicos da autarquia e parceiros que lidam direta ou indiretamente com vítimas desta problemática. A ação, que terá lugar na Casa Manuel Teixeira Gomes, será dinamizada por um formador da APAV e incidirá sobre os mitos e o impacto da violência doméstica, orientações para a intervenção psicossocial e enquadramento legal.

NÚMEROS ALARMANTES

Em média, segundo a APAV, uma em cada três mulheres é vítima de violência doméstica em Portugal, abarcando todas as condições e estratos sociais e económicos. A entidade possui uma linha direta, podendo ser contactada gratuitamente pelo número 116 006, entre as 9h00 e as 21h00 dos dias úteis.

A funcionar em Portimão desde dezembro de 2000, o gabinete local da APAV registou no ano passado um total de 294 utentes, 255 dos quais foram vítimas de crime, sendo 82 por cento do sexo feminino, sobretudo mulheres na faixa etária entre os 25 e os 54 anos, casadas (25,9 por cento), com filhos (29.4 por cento) e com escolaridade ao nível do ensino secundário (17,3 por cento) e superior (14,1 por cento). As relações de cônjuge, companheira ou namorada com o autor do crime totalizam 40 por cento das situações detetadas.

O gabinete está situado na Esquadra de Portimão da PSP, localizada na Avenida Miguel Bombarda, podendo ser igualmente contactada por telefone (282 484 407) ou e-mail (Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.).

ORIGEM DA EFEMÉRIDE

Em 1999, as Nações Unidas designaram oficialmente 25 de novembro como Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, estando a data relacionada com a homenagem às irmãs Patria, María Teresa e Minerva Maribal, presas, torturadas e assassinadas em 1960, a mando do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo e que se tornaram símbolo mundial de luta contra a violência que vitimiza as mulheres.

0
0
0
s2sdefault