Centro Interpretativo do Salva-vidas de Alvor começa a ganhar forma

24.04.2021

A requalificação do espaço e sua adaptação a núcleo museológico está orçada em 312 mil euros.

Já começaram as obras de requalificação do futuro Centro Interpretativo do Salva-vidas de Alvor, orçadas em 312 mil euros e da responsabilidade da Câmara Municipal de Portimão, fazendo parte do projeto a construção de um núcleo museológico dedicado à história deste equipamento e à tradição piscatória da comunidade local.

O Centro Interpretativo do Salva-vidas de Alvor consiste num projeto museológico, acompanhado pelo Museu de Portimão, que se encontra a desenvolver a investigação e a produzir os conteúdos e discurso expositivo. O projeto contempla a recuperação da antiga Estação do Instituto de Socorros a Náufragos (ISN), bem como da embarcação salva-vidas “Alvor”, que aí iniciou atividade em 1933.

A obra de recuperação da casa abrigo, iniciada neste mês de abril, marca uma importante etapa na concretização deste projeto apoiado pelo CRESC Algarve 2020 - Programa Operacional Regional do Algarve, através do PADRE – Plano de Ação de Desenvolvimento de Recursos Endógenos.

Um dos principais pontos de interesse do futuro Centro Interpretativo, que constituirá um forte ponto de atração turística também na época baixa, vai ser o antigo salva-vidas “Alvor”, de grande importância para os pescadores da terra, com recurso à gravação de testemunhos na primeira pessoa de antigos tripulantes desta embarcação afeta ao ISN e seus familiares, os quais poderão ser escutados pelos visitantes.

Este projeto representa, por um lado, a continuação natural do trabalho do Museu de Portimão em prol do património assente nas vivências das comunidades do município, nomeadamente a oportunidade de aprofundar e transmitir mais conhecimento sobre a vocação marítima e piscatória, enquanto, por outro, está diretamente relacionado com uma velha aspiração dos alvorenses no sentido de ser recuperada aquela infraestrutura de busca e salvamento, inativa há cerca de 40 anos.

Nesse sentido, foi celebrado em 2017 um protocolo de cooperação entre o Ministério da Defesa Nacional e o Município de Portimão para a manutenção da casa abrigo da ex-estação salva-vidas de Alvor, possibilitando à autarquia a gestão, conservação e manutenção do espaço para instalação do projeto museológico que agora começa a ganhar forma.

Para além da componente histórica que fará parte do seu interior, a requalificação agora iniciada respeitará as caraterísticas originais do edifício e envolvente ribeirinha, onde existe ainda a antiga rampa e carris de varagem do salva-vidas.

Entre outras intervenções, e para além do tratamento e renovação do exterior, as obras preveem a preservação das coberturas existentes, assim com a remodelação e reformulação das instalações sanitárias, redes de água e esgotos, bem como da instalação elétrica, sem esquecer a implantação de condições de segurança contra risco de incêndio e a correção do comportamento térmico e acústico do edifício.